FolhaPress

12 dos 26 voos para distribuir vacina pediátrica ao estados foram cancelados ou alterados

Empresa que distribui imunizante estima que todos os estados receberão doses até fim da noite desta sexta

Covid afeta 12 de 26 voos para entrega de vacina para crianças, diz governo - (Foto: Agência Brasil)
Covid afeta 12 de 26 voos para entrega de vacina para crianças, diz governo - (Foto: Agência Brasil)

O diretor do departamento de logística do Ministério da Saúde, general Ridauto Fernandes, afirmou nesta sexta-feira (14) que 12 dos 26 voos previstos para distribuir as doses pediátricas da vacina da Pfizer foram cancelados ou alterados, alguns devido a casos de Covid-19.

“Temos também um problema com a malha logística, estamos vivendo um momento em que acontecem muitas alterações. Nós agendamos 26 voos. De ontem para hoje, ao longo da noite, os voos foram sendo alterados. A capacidade de carga nos porões das aeronaves, voos cancelados, voos trocados de horários pelas empresas. Nós tivemos 12 voos que foram trocados”, informou Fernandes durante reunião realizada nesta manhã.

O secretário citou como exemplo o voo que seguiria para o Piauí, mas precisou ser cancelado porque a tripulação foi diagnosticada com Covid-19.

A entrega da vacina infantil é feita pela Latam, de forma gratuita, por meio do programa Avião Solidário. De acordo com a companhia, os voos citados pelo secretário eram uma previsão. A estimativa da empresa é concluir a entrega ainda nesta noite. O último estado a receber a dose deve ser o Acre, às 21h50.

A última atualização do governo informa que, até às 13h, 13 estados já haviam recebido o imunizante: Amazonas, Maranhão, Rondônia, Tocantins, Pará, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Paraíba, Ceará, Pernambuco e Minas Gerais.

O ministério da Saúde também garante que todos os estados receberão as doses da vacina em até 48 horas. Na última madrugada de quinta (13), o Brasil recebeu o primeiro lote de vacinas pediátricas contra a Covid. A carga com 1,2 milhão de doses de imunizantes da Pfizer chegou ao Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), às 4h38.

A distribuição é feita de acordo com o critério populacional, ou seja, será proporcional à população de crianças em cada estado e no Distrito Federal.

A primeira criança vacinada contra a Covid-19 no Brasil foi o menino indígena Davi Seremramiwe Xavante, de 8 anos. Ele recebeu o imunizante nesta manhã, durante cerimônia no auditório do Hospital das Clínicas, na região central de São Paulo. Com um problema genético, Davi tem dificuldades para andar e hoje usa uma órtese.

As vacinas pediátricas da Pfizer serão aplicadas em crianças de 5 a 11 anos. A imunização começará por menores com comorbidade, deficiência permanente, indígenas e quilombolas. Em seguida, o Ministério da Saúde recomenda que sejam vacinadas crianças que vivem com pessoas dos grupos de risco. Depois disso, haverá um escalonamento por faixa etária, começando pelos mais velhos.

Segundo o Ministério da Saúde, o governo conseguiu antecipar um novo lote com 1,2 milhão de doses de vacinas pediátricas contra a Covid-19. A previsão é que a nova remessa chegue ao Brasil no domingo (16). Até 27 de janeiro, outro lote com 1,8 milhão de doses deve chegar ao Brasil.