Alego aprova nome de Bia de Lima para o CEE

A demanda foi rejeitada pela Casa em abril mas o Fórum não aceitou e reencaminhou

Sintego vai propor paralisação em assembleia para discutir proposta de data-base do governo
Sintego vai propor paralisação em assembleia para discutir proposta de data-base do governo (Foto: Francisco Costa - Mais Goiás)

A Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) aprovou, nesta terça-feira (19) o nome da presidente do Sintego, Bia de Lima, para o Conselho Estadual de Educacao (CEE), em votação única, por 24 a 7. A sindicalista teve a indicação rejeitada pela Casa em abril deste ano, mas o Fórum Estadual de Educação não aceitou a rejeição e reencaminhou o pedido para que ela pudesse compor a vaga.

Também em abril a indicação de Bia foi feita pelo Fórum Estadual de Educação, mas não obteve os votos necessários. À época, deputados da bancada cristã foram contra o nome da sindicalista, sob a justificativa dela ser favorável à “ideologia de gênero”.

À ocasião, o deputado Humberto Teófilo (PSL) defendeu a retirada do projeto, que é do Executivo, por já ter sido rejeitado. Posteriormente, Virmondes Cruvinel (Cidadania) explicou que se trata de outro projeto e, por isso, é constitucional. “Meu posicionamento é favorável”, disse antes da votação nominal.

Votaram contra o nome de Bia de Lima os deputados estaduais Henrique César (PSC), Amauri Ribeiro (Patriotas), Zé Carapô (DC), Rafael Gouveia (DC), Júlio Pina (PRTB), Jefferson Rodrigues (PRB) e Humberto Teófilo (PSL).