Aparecida (GO): empresa confirma salários atrasados de colaboradores do HMAP

Terceirizada da OS que geria hospital afirma que município não cumpriu repasses; secretaria de Saúde diz que fez os pagamentos e que não realizou acordo com a terceirizada

Aparecida (GO): empresa confirma salários atrasados de colaboradores do HMAP
Aparecida (GO): empresa confirma salários atrasados de colaboradores do HMAP (Foto: IBGH)

A CSMED (Carvalho Serviços Médicos) – terceirizada pela Organização Social (OS) Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH) na contratação de parte dos servidores -, confirmou por nota as denúncias de colaboradores do Hospital Municipal de Aparecida Iris Rezende Machado (HMAP) que o IBGH ainda não pagou os salários referentes a abril e maio e responsabilizou o município. Além disso, não foram pagos os direitos trabalhistas pelo tempo de serviço prestado. Atualmente, a unidade de saúde é gerida pela Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein (Hospital Albert Einstein).

“Informamos aqui que o acordo de pagamento firmado com o IBGH e a Secretaria de Saúde de Aparecida de Goiânia não foi cumprido e as parcelas semanais que seriam pagas a partir do dia 7 de junho não foram pagas apesar de todas as prestações de contas terem sido validadas pela auditoria. Como estamos com valores em aberto desde março não conseguimos cumprir o pagamento da folha de maio e os acertos trabalhistas. Tão logo o acordo seja cumprido todos os profissionais serão pagos. Isto vai contra todo o nosso pensamento, porém a situação ficou insustentável”, diz a nota enviada ao Mais Goiás.

Vale citar, os profissionais afirmam, ainda, que foram despedidos da instituição sem aviso prévio, horas antes de gestão do hospital ser passada do IBGH para o Hospital Albert Einstein.

Na matéria do último sábado, o IBGH disse ao portal que a empresa “não está mais no HMAP”. Quando questionados sobre o fato de o não pagamento de salário ser referente ao período em que a OS ainda geria o hospital, não houve resposta. Nesta terça-feira, um novo contato. A OS preferiu não se manifestar.

O portal procurou a prefeitura de Aparecida para comentar a nota da CSMED. Segundo a secretaria municipal de Saúde “o contrato com o IBGH para gerenciamento do Hospital Municipal de Aparecida vigorou até 31 de maio, com todos os repasses da pasta realizados pontualmente”. Diz, ainda, que não realizou qualquer acordo com a tercerizada.

Confira a nota na íntegra:

“A Secretaria de Saúde de Aparecida (SMS) esclarece que o contrato com o IBGH para gerenciamento do Hospital Municipal de Aparecida vigorou até 31 de maio, com todos os repasses da pasta realizados pontualmente.

A SMS fez o repasse para quitação dos passivos trabalhistas e aguarda a prestação de contas por parte do IBGH.

A pasta informa ainda que não realizou nenhum acordo com a empresa CSMED.”