Após aproximação com Magda Mofatto, dois vereadores voltam à base de Alcides em Aparecida (GO)

Após o avanço de Magda Mofatto sobre a Câmara Municipal, Professor Alcides se encontrou com o pré-candidato a governador Major Vitor Hugo, adversário de Mendanha

Câmara Municipal de Aparecida de Goiânia (Foto: Câmara de Aparecida - Divulgação)

Dois vereadores de Aparecida de Goiânia se “arrependeram” do apoio manifestado a Magda Mofatto (PL) após a visita dela ao presidente da Câmara Municipal, ocorrida no dia 28 de abril. A deputada federal perdeu apoio de Élio Bom Sucesso (MDB) e Edinho (Agir).

Na ocasião, 13 vereadores manifestaram apoio a Magda Mofatto, cindindo a Câmara Municipal, antes dominada pelo Professor Alcides (PL), em duas frentes. Com isso, a base do prefeito Vilmar Mariano (Patriota), que é ligado a Alcides, também rachou.

O presidente da Câmara Municipal André Fortaleza (MDB) rompeu politicamente com Professor Alcides no ano passado, o que permitiu a aproximação de Magda com vereadores de Aparecida.

Disputa estadual

Isso expõe também a disputa estadual. Após o avanço de Magda Mofatto sobre a Câmara Municipal, Professor Alcides se encontrou com o pré-candidato a governador Major Vitor Hugo (PL), adversário na disputa pelo Palácio das Esmeraldas de Gustavo Mendanha (Patriota).

A avaliação de aliados de Alcides apontam que houve certa leniência de Mendanha diante do avanço de Magda Mofatto na Câmara com vistas a um rearranjo político na cidade. Assim, a aproximação de Professor Alcides e Vitor Hugo seria uma resposta.

Embora negue relação entre os fatos, Professor Alcides disse ao Jornal O Popular que atitude da deputada foi “deselegante”.

“Ela resolveu comprar apoio dos vereadores a peso de ouro”, chegou a dizer.

A disputa em torno de Aparecida é justificável, já que é o segundo maior colégio eleitoral de Goiás, com mais de 308.749 eleitores, de acordo com dados do Tribunal Regional Eleitoral. Os vereadores, que têm mais proximidade com o eleitor, já que atendem demandas diretas da população, são considerados essenciais para formação de palanques nos municípios.