Após reeleição, Bovespa fecha em queda e dólar atinge maior valor desde 2005

Moeda norte-americana fechou em R$ 2,52 e Bolsa de Valores de São Paulo tem desvalorização de 2,77%


//

No primeiro dia após a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), a Bolsa de Valores de São Paulo fechou em queda de 2,77%, aos 50.503 pontos, e o dólar comercial registrou alta 2,68%, sendo vendido a R$ 2,52, no maior valor desde maior de 2005. A volatilidade tomou conta das ações nesta segunda-feira (27/10).

O Ibovespa, que abriu o dia aos 51.916 pontos, chegou a registrar desvalorização de 6%, aos 48.729 pontos, às 10h23 da manhã. A cotação da moeda norte-americana atingiu R$ 2,61, o valor mais alto desde dezembro de 2008, mas recuou após a abertura e desvalorizou-se ao longo do dia.

As ações da Petrobras lideraram as perdas. O papéis preferências (aquelas em que os acionistas têm preferência no pagamento de dividendos) caíram 12,33%. Já as ações ordinárias (que garantem direito a voto aos donos dos papéis) fecharam o dia em queda de 11,34%

Outra estatal que somou perdas foi a Eletrobras. Enquanto as ações do tipo ON caíram 11,68, as do tipo PN tiveram queda de 9,63. Já a Vale (ON) viu seus papéis desvalorizarem 4,01%.