Após reunião, Agetop decide manter provas de motovelocidade no Autódromo de Goiânia

Negociação feita nesta terça-feira, entre o presidente do órgão, Jayme Rincón, e o presidente da Federação de Motociclismo do Estado de Goiás, Roberto Boettcher, garante continuidade do calendário e a realização dos Campeonatos Goiano e Brasileiro

As provas de motovelocidade agendadas no Autódromo Internacional de Goiânia serão mantidas pela Agetop. Negociação feita nesta terça-feira (12/08) entre o presidente do órgão, Jayme Rincón, e o presidente da Federação de Motociclismo do Estado de Goiás, Roberto Boettcher, garantiu a continuidade do calendário e a realização dos Campeonatos Goiano e Brasileiro.

Após os devidos esclarecimentos e o compromisso feito pela da Federação de Motociclismo do Estado de Goiás de que as irregularidades não ocorrerão mais e que os reparos serão realizados imediatamente, houve uma revisão da decisão por parte da presidência da Agetop, que tem como foco a preservação do Autódromo de Goiânia, recentemente reformado e modernizado.

A decisão da Agetop de suspender todas as provas de motovelocidade agendadas para este ano no Autódromo de Goiânia foi comunicada nesta segunda-feira (11/08) pelo presidente Jayme Rincón devido à má utilização do espaço pelo público presente na 1ª etapa do Campeonato Goiano de Motovelocidade, realizada no domingo (10/08).

O prédio da caixa d’água, responsável pelo abastecimento do autódromo, foi ocupado por populares e a sala de imprensa, além de ser invadida, foi depredada.