Batalhão de Choque divulga detalhes do confronto envolvendo criminoso na Vila Jaiara, em Anápolis (GO)

PM informou que Jedson Santos Silva estava foragido desde 2017 e possuía antecedentes por: porte ilegal de arma de fogo, roubo, receptação, evasão carcerária e tráfico de drogas

Revólver e entorpecentes foram apreendidos na residência que o suspeito estava escondido (Foto: Divulgação/BPM Choque)
Revólver e entorpecentes foram apreendidos na residência que o suspeito estava escondido (Foto: Divulgação/BPM Choque)

Jedson Santos Silva, de 31 anos, morreu após confronto com policiais do Batalhão de Choque, na Vila Jaiara, em Anápolis. Segundo a corporação, o indivíduo era de alta periculosidade, faccionado, e estava foragido há 4 anos. A PM divulgou informações oficiais sobre a troca de tiros e detalhes do histórico do autor.

O Capitão Gouthier informou ao Mais Anápolis que o suspeito estava escondido no interior de uma residência e que durante tentativa de abordagem na tarde de quinta-feira (28), Jedson teria recebido os policiais com disparos de arma de fogo.

De acordo com o Choque, o indivíduo estava com dois mandados de prisão em aberto e com passagens criminais por: porte ilegal de arma de fogo, roubo, receptação, evasão carcerária e tráfico de drogas.

“Após o adentramento domiciliar e tentativa de verbalização para efetuar a prisão do infrator da lei, os policiais foram recebidos com disparos de arma de fogo, não restando outra alternativa, senão, revidar a injusta agressão”, disse o Capitão Gouthier.

O autor foi socorrido, encaminhado por Bombeiros ao Hospital de Urgências, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo a PM, Jadson era natural estado do Pará, e estava foragido desde o ano de 2017. Há época ele e outros detentos renderam agentes prisionais e fugiram do presídio de Piracanjuba (GO).

Autor tinha 31 anos (Foto: Reprodução)

Autor tinha 31 anos (Foto: Reprodução)

Apreensão de arma e drogas na casa do suspeito

O Batalhão de Choque divulgou que foram apreendidos três tabletes de cocaína, duas peças de maconha e outras sete porções fracionadas de maconha. Segundo a PM, “totalizando um prejuízo ao tráfico no montante aproximado de R$ 153 mil reais”.

Também foi apreendido um revólver calibre 38 (utilizado no confronto) e uma identidade falsa que estavam dentro da residência.