Coluna da Tainá Borela

Defesa do MDB diz que ação que pede cassação de chapa eleita é problema de Rogério 

Ex-Controlador-Geral do Município, Colemar Moura, argumenta que a coligação não existe mais e o único que tem diploma para ser cassado é o atual prefeito, Rogério Cruz

O advogado do MDB em Goiás, Colemar Moura Filho, conversou com a coluna sobre o processo que corre na Justiça Eleitoral que pede a cassação na chapa eleita em Goiânia nas eleições de 2020, que tinha como o candidato à Prefeitura de Goiânia, Maguito Vilela (MDB), e a vice, Rogério Cruz (Republicanos), e afirmou que a ação está, daqui para frente, por conta do atual prefeito. “Rogério é o único que tem diploma para ser cassado, já que Maguito faleceu no início do ano”, argumentou. A ação, que questiona a elegibilidade da chapa e a acusa de fraude eleitoral, foi inicialmente proposta pelo partido PMN, mas ganhou corpo nesta semana com a entrada do PSD como um dos questionadores do processo eleitoral. Para o advogado, a coligação não existe mais e o processo é contra apenas o mandato de Rogério Cruz.  Moura, que foi nomeado no início do ano como Controlador-Geral do Município de Goiânia, deixou o cargo há duas semanas juntamente com o grupo do presidente do MDB, Daniel Vilela. No mesmo dia, Rogério Cruz tirou das mãos do escritório de advocacia de Colemar a defesa do processo que questiona o seu mandato.

Genuína

Ao entrar no processo proposto pelo PMN, o PSD assume a ação como está e não poderá apresentar fatos novos.

Cérebro
O senador Vanderlan Cardoso tem evitado o assunto e até mesmo entrevistas nesta semana, mas aliados e pessoas próximas garantem que a ideia do PSD de se juntar ao PMN na ação que questiona a eleição da chapa de Maguito partiu dele.

Argumento
O presidente do PSD municipal e um dos coordenadores da campanha de Vanderlan Cardoso contra Maguito Vilela, Simeyzon Silveira, argumenta que o ingresso do seu partido à ação do PMN tem mais um motivo: “A atual gestão se tornou um balcão de negócios”, pontuou.

Providência 

Do prefeito Rogério Cruz sobre a ação que quer cassar o seu mandato: “A Justiça que vai cuidar disso. E a justiça será feita.”

Segue
O TRE-GO julgou, nesta quarta-feira (15), o processo que pedia a impugnação do atual prefeito de Goianésia, Leonardo Menezes (DEM), e validou, por unanimidade, a candidatura da chapa vencedora nas eleições de 2020.

Outra eleição
Na cidade, o resultado da votação no TRE foi comemorado nos grupos de WhatsApp dos apoiadores do prefeito como se fosse uma segunda eleição. É que em Goianésia, a disputa entre o democrata e o emedebista Pedro Gonçalves foi marcada por processos judiciais, muitas denúncias e fake news. A campanha na cidade foi uma das mais quentes em Goiás.

Pedra no sapato do Ipasgo

Há um movimento de crescente insatisfação dentro e fora do Ipasgo com a atuação da chefia de gabinete do órgão pela interferência nos trabalhos técnicos, que acaba prejudicando a instituição em um momento tão crítico da pandemia, em que o Ipasgo precisa focar exclusivamente na atenção ao beneficiário.

Querem bênçãos

O deputado estadual Rafael Gouveia (PP) apresentou um Projeto de Lei na Assembleia Legislativa de Goiás que quer incluir líderes religiosos no grupo de risco da vacinação prioritária contra a Covid-19.