Coluna da Tainá Borela

Marconi Perillo: “Não vai ter espaço para quem quer ser candidato a senador ao lado de Caiado”

A tática do tucano de falar sobre a vaga ao Senado do seu adversário tem sido recorrente. Leia mais

Ex-governador Marconi Perillo (Foto: Divulgação)

Pré-candidato ao Governo de Goiás, o ex-governador Marconi Perillo (PSDB) tem feito críticas à maneira do governador Ronaldo Caiado (UB) definir candidatura ao Senado na sua chapa. Em entrevista à Rádio Sagres, na manhã desta quarta-feira, o ex-governador afirmou que Caiado tem deixado aliados descontentes, nominando um a um. A tática do tucano de falar sobre a vaga ao Senado do seu adversário tem sido recorrente em entrevistas que concedeu nas últimas semanas. “Caiado deixou muitos companheiros descontentes, o ex-senador Wilder Morais, por exemplo. O mesmo está ocorrendo com o presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira, que ajudou a ter governabilidade. Vejo a insegurança do deputado Delegado Waldir, que é do partido do governador. O mesmo com Alexandre Baldy, que apoia o governo.” Marconi defendeu também a relevância do atual senador Luiz do Carmo (PSC), com quem se encontrou na semana passada. No meio político, existem conversas de que Luiz pode se juntar ao ex-governador nas eleições para se manter no páreo na disputa. Nos bastidores, a informação é que o anúncio da aliança estaria programado para meados do próximo mês. Mas o senador ainda tem se mantido ao lado do governador na tentativa de ser o escolhido.

Clímax

Apesar de ainda não ter decidido qual cargo vai disputar nas eleições, se governo ou Senado, Marconi garantiu que no próximo dia 16 de julho fará o anúncio oficial de sua decisão.

Juntos pela causa

Caiado se reuniu hoje com o presidente Jair Bolsonaro. Acompanhado da bancada goiana no Congresso, o governador participou da solenidade de doação da área onde será construído o Complexo Hospitalar Oncológico, em Goiânia. Participaram, ao lado do governador, o deputado federal Major Vitor Hugo, a deputada federal Magda Mofatto e o senador Vanderlan Cardoso.

Fatura

Lissauer Vieira tem afirmado a pessoas próximas que o PSD vai cobrar o acordo que fez com Caiado em 2020, de composição com o governo para, em troca, ter vaga na chapa governista em 2022. “Esperamos que seja mantido”.

Beirando

Em sua visita à Aparecida de Goiânia, Lissauer teve uma reunião reservada com o prefeito Vilmar Mariano, com o deputado Max Menezes e com a vereadora Camila Rosa. A conversa teria girado em torno de uma possível aliança do pessedista com Gustavo Mendanha.

Inédito

O prefeito de Catalão, Adib Elias, se reuniu a portas fechadas com o pré-candidato ao governo pela oposição Gustavo Mendanha (Patriota), na Prefeitura de Catalão, na manhã desta quarta-feira. Na pauta, eleições. Apesar de ser aliado do governador, o prefeito está contrariado desde o ingresso de Daniel Vilela na base.