Kossa Aqui

Vai se criando um clima terrível para Caiado

Tensão entre pretendentes ao Senado na chapa de Ronaldo Caiado pode ter consequências na campanha do próprio governador

Ronaldo Caiado - Jucimar de Sousa/Mais Goiás
Ronaldo Caiado - Jucimar de Sousa/Mais Goiás

Vai se criando um clima terrível para Caiado. O pega-pra-capar entre os pretendentes ao Senado aliados do governador está ficando mais violento e perigoso para sua pretensão de reeleição ao Palácio das Esmeraldas. As consequências dessa treta podem vir a prejudicar o próprio Caiado. Ele sabe disso, é claro. O problema é encontrar o modo certo de agir, uma acomodação que não machuque tantos aliados. Convenhamos, não é fácil.

Lissauer Vieira está ganhando musculatura. Conseguiu apoio de expressivo número de deputados estaduais e vereadores de Goiânia. Agora, as entidades representativas do agronegócio se manifestaram em prol do presidente da Alego. Aos poucos, vai ganhando a envergadura política que o Senado exige. Mas falta ainda combinar com os russos. No caso, os eleitores. Lissauer precisa traduzir esses relevantes apoios em intenção de voto. Enquanto isso não acontecer, seu nome permanecerá sob ataque.

Nessa perspectiva quantitativa, quem salta à frente entre os aliados de Caiado é Delegado Waldir. Por duas vezes o deputado federal mais votado de Goiás, ele mostra que tem densidade eleitoral para sonhar com o Senado. Falta a ele esses apoios que Lissauer costura tão bem.

Veja a ironia: Lissauer tem o que Waldir precisa, apoio de figurões; Waldir tem o que Lissauer precisa, números robustos nas pesquisas.

Alexandre Baldy, João Campos, Luiz Carlos do Carmo e Zacharias Calil correm por fora. Todos com seus predicados. Todos com suas fragilidades. Todos com legitimidade para pleitear a desejada vaga.

Na hipótese do libera geral onde cada candidato toca sua campanha e todas sob o guarda-chuva de Caiado, Waldir é beneficiado por conta de seu recall. Se Caiado decidir por bater o martelo e apontar um único nome, Lissauer tem vantagem por conta do arco de alianças que construiu.

E o ponto onde o bicho pega para o governador: os preteridos terão para onde correr. Tenho a impressão que Waldir, Baldy e até mesmo Luiz do Carmo não teriam problemas em estabelecer aliança eleitoral com Gustavo Mendanha. Nem cito João Campos, pois esse já está mais pro lado do ex-prefeito de Aparecida de Goiânia mesmo.

Esses nomes seriam de grande valia para Mendanha e fortaleceriam o palanque do principal opositor de Caiado. Não seria inteligente da parte do governador entregar esses medalhões ao adversário.

Como Caiado resolverá tal imbróglio? Não faço a mínima. Só sei que ele terá que andar no fio da navalha e ser habilidoso para contemplar um sem desagradar ninguém.

@pablokossa/Mais Goiás | Foto: Jucimar de Sousa/Mais Goiás