Telemania

Brad Pitt: 10 melhores filmes

Aproveitando a estreia de "Trem-Bala" nos cinemas, vamos de lista com 10 filmaços do nosso querido Brad Pitt

(Foto: Divulgação)

Obs: A lista é a opinião (pessoal) do autor deste post. 

Obs 2: A lista está em ordem de lançamento. 

THELMA E LOUISE (1991)

Foto de Brad Pitt - Thelma & Louise : Foto Brad Pitt, Geena Davis, Susan  Sarandon - AdoroCinema

Brad Pitt não é o protagonista, mas tem papel importante neste filmaço dirigido por Ridley Scott sobre duas mulheres que embarcam em uma jornada pela indepêndencia. Uma história de crime, escolhas e o êxtase que é aproveitar, de fato, a vida. Estrelado por Susan Surandon e Geena Davis.

ENTREVISTA COM O VAMPIRO (1994)

Entrevista com o Vampiro": clássico com Brad Pitt e Tom Cruise completa 25  anos - Jetss

Tom Cruise e Brad Pitt estrelam este filme de vampiro adaptado do livro de Anne Rice. O longa é denso, angustiante e um drama intenso sobre estes seres sobrenaturais em uma luta interna contra a eternidade.

SEVEN – SETE CRIMES CAPITAIS (1995)

Se7en (1995) - IMDb

“Seven” é primeiro filme de David Fincher onde ele consegue mostrar toda a sua genialidade como diretor. Um dos thrillers policiais mais avassaladores, angustiantes e marcantes da Sétima Arte. Estrelado por Brad Pitt e Morgan Freeman, ainda possui um dos finais mais antológicos do cinema moderno.

OS 12 MACACOS (1995)

12 Monkeys (1995) - IMDb

Dirigido por Terry Gilliam, “Os 12 Macacos” é uma ficção-científica que te pega pelas entranhas, te entrega uma experiência ousada, original e com um sub-texto sobre sociedade e seus males que nos faz realmente reavaliar a existência humana.

CLUBE DA LUTA (1999)

Brad Pitt's Fight Club Jacket Was the Movie's Only Good Character

“Clube da Luta” é dirigido por David Fincher (o mesmo de “Seven”), e é outro exemplo de um filme que na época de seu lançamento foi um fracasso de bilheteria, mas o tempo só ajudou a mostrar a genialidade e eficácia da obra. Um thriller surpreendente com um Edward Norton e Brad Pitt fenomenais, e uma história sobre anarquia, poder e influência. Um dos melhores filmes para estudo social. Clássico absoluto!

SNATCH: PORCOS E DIAMANTES (2000)

Snatch (2000) - IMDb

“Snatch: Porcos e Diamantes” é um filme insano, empolgante e com aquele frenesi delicioso muito acentuado no começo da carreira do diretor Guy Ritchie. Idas e vindas em uma trama urbana de assalto, crimes, etc.

ONZE HOMENS E UM SEGREDO (2001)

5 Things You Didn't Know About the 'Ocean's Eleven' Movies - Rolling Stone

Um filmaço de assalto muito melhor do que sua versão original lançada em 1960. A ideia é a mesma, mas a execução e a maneira como o diretor Steven Soderbergh constrói cada personagem, e os planos do assalto, deixa tudo eletrizante e visualmente perfeito. Além do elenco estelar que traz charme e simpatia ao filme.

BASTARDOS INGLÓRIOS (2009)

Brad Pitt Finds Fury | Movies | Empire

Tarantino reescreve a história da Segunda Guerra Mundial neste filmaço repleto de tensão, diálogos memoráveis e atuações inesquecíveis. Além das críticas óbvios ao nazismo, o filme também homenageia o cinema e sua capacidade de criar o fantástico. Magistral!

GUERRA MUNDIAL Z (2013)

Foto de Brad Pitt - Guerra Mundial Z : Foto Brad Pitt - AdoroCinema

Para mim, é um dos melhores filmes de zumbis já feitos. Apesar de todos os problemas de bastidores durante a produção, o resultado foi uma obra angustiante do inicio fim com algumas sequências de ação, e suspense, geniais.

ERA UMA VEZ EM HOLLYWOOD (2019)

Can Once Upon a Time…in Hollywood Win Brad Pitt His Acting Oscar at Last? |  Vanity Fair

“Era Uma Vez em Hollywood” é um filme de contemplação. É uma ode ao cinema, uma homenagem à arte de contar histórias e construir histórias. Dirigido por Quentin Tarantino, este é o menos ‘explosivo’ filme do diretor, e têm muitas sequências que poderiam ser cortadas para deixar o longa mais enxuto. Mas a intensão de Tarantino é justamente o contrário: ele quer deixar a câmera passar pelos cenários, ele quer curtir cada segundo naquele mundo e nos levar em uma aula de cinema. A química entre Brad Pitt e Leonardo DiCaprio é a força motriz da narrativa, e aqui, mais uma vez, Tarantino reescreve a história e reforça mais ainda o poder do cinema em criar o novo.