Telemania

‘Lilo & Stitch’: Diretor critica ‘Frozen’ e diz que eles fizeram história de irmandade primeiro

Longa-metragem lançado em 2002 foi dirigido por Chris Sanders e Dean DeBlois

(Foto: Disney)

Quando “Frozen” rompeu o zeitgeist da cultura pop no lançamento em 2013, foi amplamente celebrado por rejeitar os padrões românticos do conto de fadas animados da Disney. O coração de “Frozen” era o relacionamento entre as irmãs Anna e Elsa, não a conexão de nenhum dos personagens com um homem. Não havia príncipe salvando o dia ou “primeiro beijo de amor verdadeiro” compartilhado. Os espectadores saudaram “Frozen” por priorizar a irmandade, mas tal elogio deixou o co-diretor de “Lilo & Stitch”, Chris Sanders, um pouco irritado.

“Para ser claro, acho que ‘Frozen’ é ótimo”, disse Sanders recentemente ao The New York Times enquanto comemorava o 20º aniversário de “Lilo & Stitch”. “Mas foi um pouco frustrante para mim porque as pessoas estavam tipo, ‘Finalmente, um relacionamento não romântico com essas duas garotas’, e eu pensei: ‘Nós fizemos isso! Isso absolutamente já foi feito antes.’”

“Lilo & Stitch” estreou há 20 anos em junho de 2002, 11 anos antes de “Frozen”. Embora o filme não seja um conto de fadas, ele subverteu a tendência de longa data da Disney de romances animados. A Walt Disney Animation Studios dominou a década de 1990 com filmes como “A Bela e a Fera”, “Aladdin”, “Pocahontas”, “Mulan” e “Tarzan”, entre outros filmes. Todos esses títulos incorporaram um enredo de romance entre um homem e uma mulher. Os filmes de animação da Disney seguiram uma direção mais voltada para a aventura na virada do século com “Dinossauros” e “Atlantis: O Reino Perdido”, mas foi “Lilo & Stitch” que provou ser o longa de maior sucesso do estúdio no início anos 2000.

Dirigido por Sanders e Dean DeBlois, “Lilo & Stitch” centra-se na amizade entre uma jovem havaiana e uma criatura azul extraterrestre parecida com um coala. A maior relação entre dois personagens humanos pertence a Lilo e sua irmã mais velha Nani, que a cria após a morte de seus pais em um acidente de carro. Não há amor romântico em “Lilo & Stitch”, apenas o vínculo que se desenvolve entre dois novos amigos e o amor que existe entre irmãs. O filme arrecadou US $ 271 milhões em todo o mundo e lançou uma franquia que incluiu três sequências diretas em vídeo e três séries de televisão.

“Quando o filme saiu, foi sobre isso que muitos críticos falaram”, disse o produtor Clark Spender ao The Times, referindo-se aos elogios aos personagens genuínos. “Aqueles momentos que foram baseados na realidade de uma maneira que as pessoas pudessem se ver, e não parecia que eram personagens de desenhos animados.”

Para Sanders, o foco na irmandade como visto no relacionamento de Lilo e Nani antecede “Frozen” em mais de uma década.