Bolsonaro desmerece ajuda humanitária que Argentina ofereceu a Bahia

"Não ofereceria isso para país nenhum do mundo"

Bolsonaro desmerece ajuda humanitária que Argentina ofereceu a Bahia
Bolsonaro desmerece ajuda humanitária que Argentina ofereceu a Bahia (Foto: Presidência da República)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) desmereceu a ajuda humanitária que Argentina ofereceu a Bahia. Dias depois de recusar o auxílio do governo Alberto Fernández, ele diz que “não ofereceria isso para país nenhum do mundo”.

““Ajuda foram 10 pessoas. Eu agradeço o governo argentino, eu não ofereceria isso para país nenhum do mundo. Eu não ia oferecer para o Paraguai, Bolívia, Argentina, qualquer país do mundo numa situação crítica oferecer 10 pessoas para trabalhar lá.”

A fala, divulgada nesta segunda-feira (10), pela Jovem Pan News, foi gravada na semana passada. Ainda segundo ele, aviões da Força Aérea teriam que buscar os argentinos.

“E para fazer o quê? Não eram especialistas em nada, eram basicamente técnicos de almoxarife em separar doações e encaminhá-las para o local que deveria ser encaminhado. Isso seria muito mais caro para a gente”, disse ainda.

Auxílio da Argentina a Bahia

Por causa das fortes chuvas e inundações na Bahia, o governo de Fernández – que o Bolsonaro é crítico – se ofereceu para enviar profissionais especializados em saneamento, além de apoio psicossocial.

O Ministério das Relações Exteriores recusou a ajuda. A pasta disse que o Brasil teria “todos os recursos financeiros e de pessoal necessários”. A Argentina ofereceu ajuda em dezembro.

À época, o governador Rui Costa (PT-BA) disse que aceitaria qualquer auxílio, mesmo sem permissão diplomática do Itamaraty.

“A Argentina ofereceu ajuda humanitária às cidades afetadas pelas chuvas na Bahia, apesar da negativa do Governo Federal. Me dirijo a todos os países do mundo: a Bahia aceitará diretamente, sem precisar passar pela diplomacia brasileira, qualquer tipo de ajuda neste momento”, escreveu em 30 de dezembro no Twitter.