Agência O Globo

Bolsonaro e Mourão têm 3 dias para se manifestarem em inquérito das fake news

Investigação no STF chegou a indícios de que empresários financiaram a distribuição de notícias falsas que teriam ajudado a eleger Bolsonaro em 2018

Gestão Bolsonaro acumula ao menos 13 medidas para reduzir transparência oficial
O governo do presidente Jair Bolsonaro acumula desde janeiro de 2019 ao menos 13 medidas para dificultar ou sonegar informações do país, segundo levantamento feito pela Folha.

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Og Fernandes abriu um prazo de três dias para o presidente Jair Bolsonaro e o vice Hamilton Mourão se manifestarem sobre um pedido do PT na ação que investiga a influência do impulsionamento de mensagens nas eleições presidenciais de 2018.

O partido pede que os dados do inquérito que apura ofensas a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) sejam juntados às ações que tratam dos disparos de mensagens de WhatsApp. A investigação no STF chegou a indícios de que empresários financiaram a distribuição de notícias falsas que teriam ajudado a eleger Bolsonaro em 2018.

Esses empresários citados no inquérito também têm três dias para se manifestarem. Depois disso, com ou sem resposta, o Ministério Público Eleitoral deve ser ouvido também em três dias. Só então o ministro irá avaliar o pedido para incluir os dados do inquérito do STF na ação.