Cadastro para Cartão Metrobus começa dia 18

Usuário continuará pagando meia passagem, mas não poderá acumular benefício com outros como o Cartão Fácil

O cadastramento do Cartão Metrobus, criado pela Secretaria de Governo para evitar duplicidade de benefício, começa na próxima segunda-feira (18/07). O procedimento será necessário para todos os usuários do transporte coletivo do Eixo Anhanguera, que abrange os terminais Padre Pelágio, Dergo, Praça A, Praça da Bíblia e Novo Mundo.

As novidades do sistema foram apresentadas na manhã desta sexta-feira (15/07) pela Secretaria de Governo. A mudança deverá responder por uma economia de 30%, ou R$ 70 milhões, nos gastos do governo com o pagamento de benefícios em duplicidade. A expectativa é que entre 70 e 80 mil usuários façam o cadastro de um total de 300 mil pessoas que passam pelo Eixo por mês.

A partir do dia 18, o usuário poderá fazer o cadastramento por meio dos sites da Secretaria de Governo e da Superintendência da Juventude, pelo aplicativo Cartão Metrobus (disponível para Android e iOS), e pessoalmente em qualquer uma das agências e plataformas da Metrobus. O usuário fará o cadastro e poderá escolher em qual unidade vai pegar o cartão.A entrega será feita em 15 dias.

O cadastramento é permanente, mas a partir do dia 23 de setembro haverá a mudança do sistema. Dessa forma, quem ainda não tiver feito a transição pagará o valor integral da passagem (R$ 3,70) nas catracas das plataformas e terminais ligados ao Eixo Anhanguera. Somente os usuários cadastrados no Cartão Metrobus terão o direito à meia tarifa (R$ 1,85).

Segundo o secretário de governo Tayrone DI Martino, hoje o empregador paga o transporte para o trabalhador de forma integral, mas o trabalhador faz o Cartão Fácil, por exemplo, e paga meia passagem. Essa diferença cria uma divergência. “Se ele já ganha do empregador um benefício, o Estado está dando outro que ele não precisa. Isso acaba causando problema do ponto de vista de gestão do benefício”, afirma.

O secretário ressalta que nenhum usuário perderá a gratuidade desde que realize o cadastramento no Cartão Metrobus, que não será compatível com o Cartão Fácil. Ainda segundo o secretário, o cartão só não é vantajoso para usuários que possuem outro benefício ou direito como Passe Livre Estudantil, Passe Livre do Idoso, Portador de Necessidade Especial ou Cartão-Criança, Passe Escolar e Vale-Transporte, estes não acumuláveis com o Cartão Metrobus.

O usuário poderá carregar seu cartão com 60, 90 e 120 viagens no máximo uma vez por mês. “Mais que isso, só se houver a necessidade concreta e objetiva”, diz o superintendente da Juventude da Secretaria de Governo, Leonardo Felipe Marques de Souza, que acompanhou o secretário da divulgação das novidades.

A data limite havia sido estabelecida para o dia 23 de agosto, porém, foi adiada em um mês. “Conversei com órgãos como o Procon e o Ministério Público para saber o que seria melhor e fomos orientados a dar um prazo de 60 dias para o cadastramento”, informa o secretário Tayrone Di Martino.

Para fazer o cadastramento serão necessários: uma foto 3×4, Carteira de Identidade, CPF e comprovante de endereço com data recente.