Cadeirante é morto a tiros por causa de jogo de sinuca em Anápolis

Suspeitos dispararam oito vezes contra Flávio José Custódio, de 37 anos

Cadeirante é assassinado por causa de jogo de sinuca em Anápolis (Foto: Pixabay)
Cadeirante é assassinado por causa de jogo de sinuca em Anápolis (Foto: Pixabay)

Um cadeirante foi assassinado por causa de um jogo de sinuca em Anápolis. A vítima de chamava Flávio José Custódio e tinha 37 anos. Os dois suspeitos de matá-lo já foram identificados pela Polícia Civil, mas os nomes não foram divulgados para não atrapalhar a investigação. A briga teria começado em um bar, no dia 5 de novembro – embora a identificação dos criminosos só tenha acontecido na manhã dessa sexta (12).

Segundo o delegado Wllises Valentin de Menezes, responsável pela investigação, o cadeirante golpeou um dos suspeitos com um taco de sinuca no bar, o que motivou uma discussão. Minutos depois, Flávio saiu do local e foi espancado, mas conseguiu ir para casa.

Cadeirante foi surpreendido por homem com quem havia discutido

Ao chegar na porta de casa, o cadeirante foi surpreendido pelo homem com quem havia discutido. Acompanhado de um comparsa, esse homem efetuou disparos contra o carro. Segundo a esposa de Flávio, Michelly Tavares de Farias, os criminosos dispararam oito vezes. Uma das balas acertou a lataria do carro e sete atingiram o corpo do marido dela, que morreu no local.

Michelly afirma que a rotina de Flávio era tranquila. Ele trabalhava durante a semana e gostava de se reunir com os amigos para jogar sinuca aos sábados ou domingos. “Ele sempre dizia que  já não tinha as pernas para jogar bola e a paixão era a sinuca. Ele foi muito espancado. O que fizeram com ele foi covardia, ele não tinha como se defender”.

O crime segue sob investigação da Delegacia de Investigação de Homicídios de Anápolis.