Calor continua: Goiânia pode registrar máxima de 34ºC nessa quarta (26)

Segundo Inmet, a tendência é que as temperaturas fiquem em 30°C até o fim de semana

Calor continua: Goiânia pode registrar máxima de 34ºC nessa quarta (26) (Foto: Jucimar de Sousa/Mais Goiás)
Calor continua: Goiânia pode registrar máxima de 34ºC nessa quarta (26) (Foto: Jucimar de Sousa/Mais Goiás)

Goiânia pode registrar máxima de 34ºC nessa quarta-feira(26), segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). A previsão é de que os termômetros marquem entre 33 e 34°C, com predomínio de sol e possibilidade de pancadas de chuvas isoladas, além da umidade relativa do ar variando entre 35% a 80%.

A chefe do Inmet em Goiás, Elizabeth Alves explica que a tendência é que as temperaturas fiquem em 30°C até domingo. “Volta a ocorrer chuva e a temperatura ameniza mais um pouco. Sai dos 35 e vai para os 30°C até final de semana. A ausência do corredor de umidade contribui para elevação da temperatura. Por conta da abertura de sol e chuvas ocorrendo de forma isolada ou de pancadas rápidas”, disse.

O boletim do Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas do Estado de Goiás (Cimehgo) indica, que a combinação calor e umidade, favorece formação de áreas de instabilidade e consequentemente as pancadas de chuvas isoladas típicas da estação verão em várias regiões de Goiás, estas chuvas podem vir acompanhadas de rajadas de vento e raios, alerta o órgão.

Nesta terça-feira (25), a combinação de calor e umidade favorece a ocorrência de pancadas de chuvas isoladas em várias regiões do estado. Em Goiânia, além do calor, a umidade relativa do ar deve variar entre 35% e 80%.

Goiânia: 4ª capital mais quente do país

Na segunda-feira (24), os termômetros registraram o dia mais quente do ano para os goianos, com 35,4°C. A capital goiana foi a 4ª no ranking das cinco capitais mais quentes do Brasil.  Segundo dados do Inmet, ela fica atrás apenas de Boa Vista (37,5°C), Porto Alegre (36,6°C), Rio de Janeiro (36,1°C). Cuiabá é a 5ª na lista com 35,2°C.

Previsão para Goiás nos próximos dias

De acordo com o gerente do Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas do Estado de Goiás (Cimehgo), André Amorim, esse calor é resultante de uma alta pressão atmosférica que se estabeleceu no Centro-Sul do país e bloqueia a passagem de frentes frias que poderiam amenizar o calor neste verão. No país, um dos estados mais afetados tem sido o Rio Grande do Sul.

“Nos últimos dias tivemos muitas chuvas irregulares, mas, como temos um sistema de alta pressão atuando dificulta a chegada de frentes frias. Como não há muita cobertura de nuvem, o sol incide diretamente na superfície promovendo o aquecimento. Para os próximos dias teremos um ‘alívio’ e até sexta-feira mais áreas de instabilidade que vai favorecer um declínio da temperatura máxima”, afirma.