Campanha de Goiás contra Covid conquista três ouros em premiação nacional

Publicidade coordenado pelo então secretário Tony Carlo usou o último áudio gravado por um taxista que foi vítima da Covid-19

Campanha de Goiás contra Covid conquista três ouros em premiação nacional
Campanha de Goiás contra Covid conquista três ouros em premiação nacional (Foto: Reprodução)

A campanha do Governo de Goiás contra Covid-19 “Última Mensagem” ganhou três outros em premiação nacional. Exibida no ano passado, ela usou o último áudio gravado por um taxista que foi vítima da Covid-19. Estima-se que ela alcançou 46 milhões de pessoas.

Criada pela agência Propeg, ela foi coordenada pelo então secretário de Comunicação do Estado, Tony Carlo Bezerra. “Nós salvamos vidas, portanto alcançamos o nosso objetivo”, declarou o hoje titular da pasta de Comunicação da prefeitura de Goiânia.

“Vivíamos um momento de muita dor e nós decidimos que, naquele momento, era importante o poder público se posicionar em defesa da vida. O áudio que utilizamos é parecido com o que outras milhares de famílias receberam de um parente que faleceu”, disse ainda.

Premiação

Vale citar, durante a 37ª edição do Prêmio Colunistas Brasília, a campanha recebeu medalha de ouro nas categorias “produtos e serviços públicos” no rádio e nas mídias integradas, além de primeiro lugar como peça relativa à pandemia de Covid-19 no rádio. 517 trabalhos foram analisados.

O peça foi finalista, ainda, nas categorias filme destinado a anunciar produtos e serviços públicos; filme com baixo custo de produção; filme relativo à pandemia da Covid-19; e técnica de roteiro de vídeo.

A propaganda com casos reais ganhou destaque na mídia nacional. “Última Mensagem” apareceu no Fantástico e foi manchete nos jornais Folha de S. Paulo, Estadão, Opção, além dos sites Yahoo! Notícias, Antagonista, B9, Pleno News, ABC da Comunicação, e Vox News.

Tony Carlo coordenou a campanha premiada (Foto: Divulgação)

“Última Mensagem”

Os áudios da peça eram do taxista Sandro Adrésio, de 51 anos. Ele diz em sua última mensagem: “Sinto muito… A falta de ar… Tô passando… Momentos difíceis… Eu conto com a ajuda aí de vocês… Com um milagre de Deus… O meu caso não evolui”.

Depois disso, surge um locutor: “Ou você escuta que a Covid-19 mata ou quem vai escutar é a sua família.”

“Com a mídia espontânea, muita gente escutou a nossa mensagem. Nós salvamos vidas, portanto alcançamos o nosso objetivo”, finalizou Tony ao ressaltar como foi difícil ouvir aquela mensagem.