Chuvas intensas devem continuar na Chapada dos Veadeiros, onde há mil famílias ilhadas

Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta para a região Nordeste de Goiás para esta terça-feira (28)

As fortes e intensas chuvas devem continuar na região da Chapada dos Veadeiros, em Goiás, onde há cerca de mil famílias isoladas. (Foto: reprodução)
As fortes e intensas chuvas devem continuar na região da Chapada dos Veadeiros, em Goiás, onde há cerca de mil famílias isoladas. (Foto: reprodução)

As fortes e intensas chuvas devem continuar na região da Chapada dos Veadeiros. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta para a região Nordeste de Goiás, que inclui os municípios de Cavalcante e Monte Alegre, onde há cerca de mil famílias ilhadas em razão da queda de pontes e alagamentos.

O aviso diz que há previsão de 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia de precipitação na mencionada região. As chuvas, segundo o órgão, podem vir acompanhadas de ventos de até 100 km/h.

Segundo André Amorim, gerente do Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas de Goiás (Cimehgo), a continuação das precipitações na região são prejudiciais à recuperação dos municípios mais afetados pelas fortes chuvas, como Alto Paraíso, Monte Alegre, Cavalcante, Minaçu e Porangatu, por exemplo.

“Para amenizar é preciso de sol. Apesar da previsão de trégua no volume, as chuvas ainda permanecem na região, o que causa demora na diminuição do nível dos rios. Infelizmente, o estrago é mais rápido do que a recuperação nesses casos”, comentou.

Chuvas intensas em Goiás fazem parte do mesmo sistema de precipitação que atinge a Bahia

Ainda de acordo com André Amorim, as chuvas intensas em Goiás fazem parte do mesmo sistema de precipitação que atinge e causa estragos na Bahia.

O gerente do Cimehgo explica que há um corredor de chuva que atinge o estado do Tocantins, o Centro-Norte de Goiás, o Sul da Bahia e chega também à parte Centro-Norte de Minas.

“Esse corredor é o mesmo. A diferença é que em Goiás choveu em menor intensidade. Há uma espécie de ‘faixa de chuva’ no Brasil, atingindo Goiás, Bahia, Minas Gerais e Tocantins. Estados do sul, por sua vez, enfrentam uma seca, em que há perdas de lavouras em razão da falta de chuvas”, disse.

Estragos em Goiás

As fortes chuvas têm causado estragos em Goiás. Na última sexta-feira (24), parte da GO-188 precisou ser interditada após deslizamento de um aterro entre Teresina de Goiás e Alto Paraíso.

Os estragos também ocorreram em Cavalcante e Monte Alegre, onde ruas e casas foram alagadas. O aumento do nível da água dos rios também deixou cerca de mil pessoas isoladas na região. Os prefeitos decretaram calamidade pública e pedem apoio com doações de roupas, alimentos, transporte e moradia.

Leia mais: 

Goinfra faz interdição parcial da GO-118 depois de deslizamento do aterro da rodovia

GO-118 continua parcialmente liberada após deslizamento de aterro, em Goiás

Caiado anuncia ações emergenciais após abertura de cratera na GO-118

“Impossível aqui”, diz Caiado sobre construção de desvio na GO-118

Cerca de mil famílias estão ilhadas após fortes chuvas em Cavalcante e Monte Alegre