Coleta móvel de sangue do Hemocentro estará na procuradoria, nos dias 4 e 5

Ação faz parte campanha Dando o Sangue por Goiás; local está com déficit de 20% do estoque ideal

Coleta móvel de sangue do Hemocentro estará na procuradoria, nos dias 4 e 5
Coleta móvel de sangue do Hemocentro estará na procuradoria, nos dias 4 e 5 (Foto: Pixabay)

A coleta móvel de sangue do Hemocentro estará na sede Procuradoria-geral do Estado (PGE) – Ed. Republic Tower – Av. República do Líbano c/ Rua 02, S. Oeste -, nos dias 4 e 5 de agosto, das 8h às 16h. Podem doar aqueles que fizerem o pré-agendamento junto à Associação dos Procuradores do Estado de Goiás (Apeg) pelo telefone/WhatsApp (62) 98144 5728 (com Wilma). A ação conjunta entre PGE, Apeg e Hemocentro de Goiás (Hemogo) faz parte da campanha Dando o Sangue por Goiás.

“Os bancos de sangue têm enfrentado uma dificuldade a mais nessa pandemia, com baixos estoques e grande demanda. Entendemos que é papel de todos nós colaborar para melhorar esse quadro”, diz o presidente da APEG, Claudiney Rocha. “Dentre os Procuradores, servidores, estagiários da PGE que puderem doar, esperamos poder contar com grande adesão a essa corrente de amor”, destaca.

Para doar é preciso estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos (menores de 18 anos, precisam de autorização), pesar ao menos 50 kg, além de estar descansado, alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação) e não ter tido contato com pacientes infectados ou com suspeita de Covid-19 nos últimos 14 dias. Para participar, é preciso, ainda, apresentar documento com foto emitido por órgão oficial. Cada doação beneficia até quatro pessoas.

Situação

Por meio de nota, a Hemorrede Pública de Hemoterapia e Hematologia de Goiás (o Hemocentro) informou que está com déficit de 20% no estoque ideal, que é de 2 mil bolsas em estoque. Ainda segundo relato, os tipos sanguíneos com maior dificuldade de manutenção são aqueles de menor frequência na população, como, por exemplo, os Rh negativo. “Neste momento, o tipo que está mais em falta é o O Negativo.”