Com golaço de Robinho, Santos bate o Coritiba em casa

Vitória leva Santos à nona colocação, com 29 pontos, seis atrás do Fluminense, que fecha o G4.

Com dois belos gols marcados ainda no primeiro tempo, o Santos derrotou o Coritiba neste sábado à noite, na Vila Belmiro. Lucas Lima e Robinho, que voltou da seleção brasileira, fizeram para o time paulista, que superou a derrota de quarta-feira para o Sport e saiu de campo com o triunfo por 2 a 1, pela 21.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Dudu, já no fim, descontou para os paranaenses.

A vitória levou o Santos à nona colocação, com 29 pontos, seis atrás do Fluminense, que fecha o G4. Quem também comemorou o resultado foi o Palmeiras, que se manteve fora da zona de rebaixamento, com 21 pontos. O Coritiba estacionou nos 20, em 17.º, na zona da degola, e ultrapassaria o time alviverde se tivesse vencido.

As duas equipes voltam a campo no meio de semana pela 22.ª rodada. Na quarta-feira, o Coritiba tentará de novo deixar a zona de rebaixamento, desta vez diante do vice-líder São Paulo, no Couto Pereira. No dia seguinte, o Santos entra em campo para pegar o Grêmio em Porto Alegre.

O JOGO
O começo de jogo foi bastante truncado, o Santos tinha dificuldade para entrar na defesa do Coritiba. Mas Lucas Lima acabou com este problema e, em lance de muita felicidade, marcou um lindo gol. Aos 13 minutos, ele recebeu no meio de Gabriel, arrancou com certa liberdade e encheu o pé de fora da área, no ângulo esquerdo de Vanderlei.

O gol pouco mudou o panorama da partida. O Coritiba seguia com a posse de bola, mas demonstrando pouca criatividade para levar perigo ao gol adversário. Zé Eduardo era o homem mais acionado no ataque paranaense, mas parecia preocupado mais em criar jogadas plásticas do que efetivas.

Mais na base do esforço do que do talento, o Coritiba iniciou uma pressão na segunda metade do segundo tempo, que resultou em um gol anulado de forma polêmica pela arbitragem. Luccas Claro aproveitou confusão na área e marcou. Inicialmente, Marcelo de Lima Henrique correu para o centro do campo, mas avisado pelo auxiliar, marcou impedimento de Zé Eduardo.

A polêmica marcação da arbitragem faria falta, porque pouco depois o Santos marcou o segundo. Aos 38 minutos, Gabriel foi acionado em contra-ataque, teve calma para cortar para o meio e encontrar Robinho sozinho. O atacante, então, mostrou toda sua categoria, dominou e encobriu Vanderlei com um lindo toque. Mais um golaço para os donos da casa.

O Coritiba voltou com o atacante Joel na vaga de Robinho para o segundo tempo, mas se a equipe já tinha dificuldade de criação, sem seu principal meia ficou ainda pior. O Santos agradeceu a inoperância adversária e só administrou o jogo nos primeiros minutos.

Parecia que era o Santos que estava perdendo por 2 a 0. Lucas Lima, Robinho e Gabriel se movimentavam bastante no ataque e causavam preocupação à defesa adversária. Em mais de uma oportunidade, os donos da casa pareceram a um passo de marcar o terceiro, mas erravam no último passe ou na finalização.

Quando o resultado parecia garantido, o Coritiba marcou em lance fortuito. Dudu recebeu na intermediária, ajeitou e bateu. A bola desviou e matou o goleiro Aranha. O susto, no entanto, parou por aí e o Santos conseguiu segurar o triunfo.

FICHA TÉCNICA:
SANTOS 2 X 1 CORITIBA

GOLS – Lucas Lima, aos 13, e Robinho, aos 38 minutos do primeiro tempo. Dudu, aos 42 minutos do segundo tempo.
ÁRBITRO – Marcelo de Lima Henrique (RJ/Fifa).
CARTÕES AMARELOS – Alison, Cicinho, Leandro Damião, David Braz (Santos); Carlinhos, Hélder, Zé Eduardo (Coritiba).
RENDA – Não disponível.
PÚBLICO – 7.075 torcedores.
LOCAL – Estádio Vila Belmiro, em Santos (SP).

SANTOS – Aranha; Cicinho, Edu Dracena, David Braz e Zé Carlos; Alison, Arouca e Lucas Lima (Geuvânio); Gabriel (Rildo), Robinho e Leandro Damião (Souza). Técnico: Enderson Moreira.

CORITIBA – Vanderlei; Ivan, Leandro Almeida, Luccas Claro e Carlinhos; Hélder (Douglas), Gil, Rosinei, Robinho (Joel) e Élber (Dudu); Zé Eduardo. Técnico: Marquinhos Santos.