Com queimaduras de cigarro, crianças fogem de casa e do pai em Goiânia

Agressões tinham início quando o pai bebia, segundo relatos ; vítimas andaram 1,5 km até encontrarem socorro. Suspeito foi preso

Em Goiânia, crianças agredidas pelo pai fogem de casa para pedir ajuda; suspeito foi preso (Foto: Divulgação/PM)
Em Goiânia, crianças agredidas pelo pai fogem de casa para pedir ajuda; suspeito foi preso (Foto: Divulgação/PM)

Duas crianças, de 7 e 9 anos, com queimaduras de cigarro pelo corpo, fugiram de casa para pedir ajuda em um condomínio de Goiânia contra violências supostamente praticadas pelo pai delas. O suspeito foi preso na tarde desta sexta-feira (23). Segundo a Polícia Militar (PM), a menina, 7, e o menino, 9, andaram cerca de 1,5 km até que obtiveram socorro.

Ao Mais Goiás, o tenente Igor Araújo revelou que as vítimas moram com o pai no setor Chácara do Governador e foram a pé até o condomínio Jardins Verona, onde os seguranças chamaram os policiais. Aos militares, as crianças disseram onde moravam, mas, quando os PMs chegaram no local, o homem não estava na residência, pois tinha saído para almoçar. Quando o suspeito chegou, ele negou as agressões.

Ainda de acordo com o tenente, o suspeito e as vítimas foram encaminhadas até a Polícia Civil, que irá investigar o caso. Na delegacia, uma das crianças relatou que apanhava do pai quando ele estava bêbado. O Mais Goiás entrou em contato com a titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), na manhã deste sábado (24), para saber se a mãe das crianças foi localizada e se o suspeito continua preso, mas as ligações não foram atendidas

Em Goiânia, crianças agredidas pelo pai fogem de casa para pedir ajuda; suspeito foi preso

Em Goiânia, crianças agredidas pelo pai fogem de casa para pedir ajuda; suspeito foi preso (Foto: Divulgação/PM)