Comandante da PM em Minaçu nega ter havido invasão a hospital para matar paciente

Comandante diz que funcionários do hospital ficaram com medo por ter um paciente esfaqueado no local e "fantasiaram coisa"

Comandante da PM em Minaçu nega ter havido invasão a hospital para matar paciente
Comandante da PM em Minaçu nega ter havido invasão a hospital para matar paciente

Isael Santos Farias, comandante da Polícia Militar em Minaçu, diz que é falsa a informação (repassada por funcionários de um hospital do município) de que homens armados com facas teriam invadido a unidade para matar um paciente. Ele afirma que também é falsa a notícia de que o paciente é suspeito de ter envolvimento no assassinato de um jovem na Praça do Sol durante uma festa no último final de semana.

Isael afirma que nunca houve tentativa de invasão ao hospital. “O pessoal do hospital ficou com medo e acabou comentando alguma coisa a respeito de que poderiam invadir o hospital para tentar matar o rapaz, mas não existe nenhum fato registrado sobre isso. Quando chega alguém vítima de arma de fogo, algum criminoso ou alguma situação dessas, o pessoal fica com medo e pedem um reforço policial. Aí, eles veem a viatura lá e ficam fantasiando coisa”, diz o comandante.

Rapaz também é vítima do mesmo suspeito de matar o jovem na festa

Sobre as suspeitas que recaem sobre o homem internado, o comandante da PM explica que ele não atentou contra a vida de ninguém. Na verdade, diz a polícia, também tentaram matá-lo na festa onde o jovem foi assassinado.

“Quem passou essa informação está querendo divulgar alguma coisa. Ninguém tentou matar esse rapaz porque ele é vítima também, não foi ele quem matou o outro rapaz não. Ninguém sabe quem foi o terceiro envolvido nessa ocorrência. Um terceiro ‘furou’ eles dois, matou o cara e furou esse também”, explica Isael.

Jovem que morreu tinha passagem pela polícia

Sobre o jovem morto na Praça do Sol, o comandante diz que o rapaz tem uma extensa ficha criminal. “Teve uma festa de som automotivo na Praia do Sol sem organização. Depois das 4h das manhãs, houve uma briga generalizada e nessa briga um indivíduo sacou uma arma branca, uma faca no caso e deferiu um golpe certeiro no jovem que morreu. Também perseguiu o outro jovem e perto das proximidades do banheiro deferiu dois golpes nesse jovem. O que morreu é um menino daqui da cidade mesmo, ele tem passagem por 155 (furto) e outros crimes, ele era problemático aqui”, relata o comandante.

Em relação ao acionamento de uma viatura da Polícia Militar no início da tarde de quarta-feira (5), o comandante explica que a ocorrência não tem ligação com o paciente esfaqueado.

 

Leia outras notícias no Mais Goiás

Suspeita de mandar matar marido dono de cartório em Rubiataba diz que relação era aberta

Homem que forçou mulher a fazer sexo e divulgar vídeos do abuso na internet é preso

Caminhoneiro morre após ser atropelado pela própria carreta em Jataí

 

*Jeice Oliveira compõe programa de estágio do Mais Goiás sob supervisão de Alexandre Bittencourt