Comerciante é preso suspeito de extorquir cliente ao cobrar juros abusivos, em Bom Jesus (GO)

Dívida inicial era de mil reais, mas passou a ser de R$ 4 mil após cobrança de juros abusivos

A Polícia Civil prendeu o dono de um comércio suspeito de extorquir um cliente ao cobrar juros abusivos de uma venda fiada. O caso aconteceu na cidade de Bom Jesus de Goiás, no Sul do Estado, e um mandado de prisão preventiva foi cumprido contra o comerciante, nesta quarta-feira (3).
Comerciante é preso suspeito de extorquir cliente ao cobrar juros abusivos, em Bom Jesus (GO) (Foto: Divulgação – PC)

A Polícia Civil prendeu um comerciante suspeito de extorquir um cliente ao cobrar juros abusivos de uma venda fiada. O caso aconteceu na cidade de Bom Jesus de Goiás, no Sul do Estado. Mandado de prisão preventiva foi cumprido contra o empresário nesta quarta-feira (3).

De acordo com as investigações, o comerciante vendeu R$ 1 mil em mercadorias e permitiu pagamento posterior. Porém, passou a cobrar juros muito abusivos sobre a dívida, fazendo com que o montante devido chegasse rapidamente ao valor de R$ 4 mil.

Segundo a polícia, o dono do comércio era bastante agressivo nas cobranças e, inclusive, chegou a pegar o cartão magnético da vítima para tentar forçá-la a pagar.

Assim que o caso chegou ao conhecimento da polícia, foi configurado como delito de extorsão, previsto no Artigo 158 do Código Penal. A corporação representou ao Poder Judiciário pela prisão preventiva do comerciante e o pedido foi deferido.

Segundo os agentes civis, durante o cumprimento da medida cautelar, verificou-se que o comerciante também tinha um revólver calibre .38 dentro de sua residência. A arma não era registrada e, por isso, além da prisão preventiva por extorsão, o homem também acabou preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo.

Atualmente, o dono do comércio foi recolhido na Unidade Prisional de Goiatuba e se encontra a disposição da Justiça. O delegado do caso, Juliano Campestrini, detalhou ao Mais Goiás que o suspeito é condenado por um homicídio, estava em regime aberto e usava tornozeleira eletrônica.