Comerciantes esperam crescimento de 2,5% nas vendas para o Dia dos Pais

Fecomércio, Sindilojas e Associação de lojistas da 44 mostraram expectativas no movimento para fortalecer a economia goiana

O Dia dos Pais se tornou a quarta data comemorativa que mais favorece o comércio no País. Mesmo em período da crise, muitos filhos não deixaram de presentear. Segundo pesquisa realizada pelo Grupom e encomendada pela Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Goiânia, cerca de 59,5% da população goianiense economicamente ativa pretende presentear o pai no próximo domingo.

O valor médio gasto com presente ficou em R$ 154,96 e, com isso, cerca de R$ 66,499 milhões devem ser injetados na economia da capital. A pesquisa ainda estima que a maioria dos consumidores, cerca de 53,8% , irá pagar as compras com dinheiro. Outros 26,9% escolheram cartão de crédito como forma de pagamento e 11,5%, o cartão de débito.

Lauro Naves, diretor de comunicação da Associação Empresarial da Região da 44 (AER 44), afirma que os lojistas estão com os estoques reforçados e aguardam essa movimentação com uma alta expectativa. No mesmo período do ano passado, cerca de 200 mil pessoas passaram pela a região movimentando cerca de R$ 20 milhões. “Esperamos um crescimento em média de 15% comparado ao ano passado. Uma média de 300 mil consumidores devem passar aqui neste fim de semana, movimentando cerca R$ 30 milhões”.

Lauro, que também é gerente do Shopping 44, explica que o movimento das compras em varejo deve ser maior neste fim de semana. “Sempre acontece assim, os interessados em atacado compram com antecedência de no mínimo 30 dias e, na semana da data comemorativa, atendemos o varejo. Para atender o atacado, trabalhamos com volume de peças. Para o varejo trabalhamos com modelos diferentes, ou seja, enquanto o interessado em atacado compra 500 peças de uma mesma mercadoria, o consumidor comum compra uma ou duas, então precisamos ter vários modelos”, ressalta.

O diretor lembra que com pouco dinheiro é possível comprar peças que agradam diversos tipos de pais. “Com a crise, o poder de compra do brasileiro caiu bastante. As pessoas que iriam comprar um presente nos shoppings estão migrando para a 44. Hoje é possível montar um look com R$ 120, que leva calça jeans, camisa, meia e cueca por exemplo”, comenta. Com cerca de 80 empreendimentos e cerca de 19 mil lojas, os estabelecimentos comerciais da região funcionarão neste sábado até as 19h.

Demais regiões

Presidente do Sindicato do Comércio varejista no Estado de Goiás (Sindilojas-GO), José Carlos Palma Ribeiro, afirma que comércio de outras regiões da Capital também se preparou neste momento de crise para chamar atenção dos clientes. “Realizamos levantamentos de acordo com outras datas e notamos que o comportamento do consumidor está diferente. Existe uma preocupação em relação às dividas, então aconselhamos uma colaboração entre lojista e cliente para que ambos saiam satisfeitos.”

O Sindilojas não fez um levantamento de aumento de consumo neste ano em relação ao ano passado, mas a expectativas são sempre das melhores. “Esperamos sempre números positivos, mas caso isso não ocorra, acabará impulsionando vendas para outras datas comemorativas, como o Dia das Crianças, por exemplo”, ressalta.

De acordo com o presidente da Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomércio-GO), José Evaristo Costa, está previsto um crescimento de 2,5% nas vendas do Dia dos Pais deste ano. Esse crescimento seria referente ao mesmo período do ano passado, quando ocorreu queda de 9% em relação à 2015. “Após dois anos consecutivos enfrentando a queda nas vendas durante as datas comemorativas, este percentual seria uma recuperação, proveniente da queda da inflação e dos juros e também por causa da movimentação das contas inativas do FGTS”, observa.