Comurg terá que indenizar jovem que perdeu a perna após colidir com caminhão de lixo

Rapaz ficou internado por mais de 30 dias e teve que amputar a perna esquerda por conta de acidente provocado por veículo da empresa

A Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) foi condenada a indenizar em R$ 50 mil, por danos morais e estéticos, um motociclista que se feriu em um acidente provocado por um dos caminhões da empresa que recolhem lixo. Em decorrência dos ferimentos causados na colisão, o jovem ficou internado em estado grave por mais de 30 dias e teve de amputar a perna esquerda. A decisão é da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), nos termos do voto da relatora, desembargadora Elizabeth Maria da Silva.

Diego Anunciação Rezende foi atingido por um veículo da Comurg quando trafegava com sua motocicleta pela Avenida Cristo Rei, no Setor Jaó, em Goiânia. Segundo laudo pericial, o caminhão efetuou uma curva repentina de retorno à esquerda, interceptando, assim, o curso da vítima, que foi arrastada por mais de seis metros após o impacto.

Em sua decisão, a desembargadora ressaltou que, antes de executar manobras, o motorista deve certificar-se de que não colocará em perigo os demais usuários, “indicando seu propósito de forma clara e com a devida antecedência e aguardar o tempo certo para cruzar a pista com segurança, respeitadas as normas de preferência”. O entendimento teve base no Código de Trânsito Brasileiro, que dispõe sobre a segurança e atenção dos condutores.