Conselho de Arquitetura de Goiás pede informações ao governo sobre Projeto Gênesis

Projeto Gênesis foi lançado no último dia 10 e tem como foco o "desenvilvimento integrado e sustentável" da região Nordeste

O Projeto Gênesis foi lançado no último dia 10 e tem como foco o "desenvilvimento integrado e sustentável" da região Nordeste (Foto: Emater)

O Conselho de Arquitetuta e Urbanismo de Goiás (CAU-GO) informou, nesta quarta-feira (22), que solicitou à Secretaria do Meio Ambiente de Goiás (Semad) esclarecimentos a respeito do Projeto Gênesis, voltado para a expansão econômica e turística no Nordeste do estado e que prevê a construção de edificações na Chapada dos Veadeiros. Para a entidade, “falta clareza” no que diz respeito à sustentabilidade do projeto, mas governo garante que consultas públicas serão feitas.

O Projeto Gênesis foi lançado no último dia 10 de setembro e tem como foco o “desenvilvimento integrado e sustentável” da região Nordeste de Goiás, contando com a promoção “do equilíbrio entre meio ambiente e expansão econômica”. Na primeira etapa, o projeto deve englobar ações em vários municípios da região da Chapada dos Veadeiros, como São João D’Aliança, Cavalcante e Alto Paraíso de Goiás.

No entanto, para o CAU-GO, o projeto carece de “clareza no que diz respeito à mencionada sustentabilidade ambiental do projeto, como também parece ter faltado a devida discussão com os moradores da região, considerando projeto de tamanha magnitude. Isso, porque entre as ações do programa estaria a construção de pelo menos oito edifícações, incluindo museus e um templo ecumênico na região da Chapada.

Projeto Gênesis prevê a construção de ao menos 8 edificações (Foto: Reprodução)

Algumas imagens do que seriam desenhos das edificações projetadas para as regiões circularam na internet, provocando polêmica. “O Conselho vem recebendo pedidos de ajuda da população, preocupada com a real sustentabilidade do projeto, assim como com a carência relacionada a tantas outras demandas importantes dos municípios da região da Chapada dos Veadeiros”, informou o CAU-GO, que encaminhou à Semad um ofício solicitando esclarecimentos sobre o Projeto Gênesis.

O que diz o governo sobre o Projeto Gênesis

Diante da controvérsia, o governador Ronaldo Caiado (DEM) garatiu na última semana que consultas populares serão realizadas nos 20 municípios que receberão investimentos do Projeto Gênesis, “iniciativa do Governo de Goiás que visa beneficiar 200 mil habitantes do Nordeste goiano com ações voltadas para turismo, inovação e conhecimento.”

O gestor também falou sobre as imagens que circularam na internet, que seriam os desenhos das edificações, e afirmou que ainda não há um projeto da obra. “Aquilo é simplesmente uma imagem, não existe o projeto executivo da obra, são opções que são apresentadas. Isso não pode tirar o brilho da iniciativa que vai dar opção de renda para os moradores daquela região”.

“É importante tranquilizar as pessoas. O estudo é para que haja uma infraestrutura turística. Isso não quer dizer que aquelas projeções serão instaladas sem ouvir a sociedade, nada será imposto a ninguém. Quem vai decidir sobre isso é a população que lá vive”, pontuou.

A reportagem do Mais Goiás entrou em contato com a Semad sobre a questão e aguarda um retorno.