Contrabando perdeu R$ 84 milhões para polícia em Goiás, no ano passado

Durante 2020 foram apreendidos R$5 milhões a mais, em comparação ao ano de 2019, em que o total aprendido em produtos foi de pouco mais de R$ 81 milhões

Idoso é preso depois de não devolver uma caminhonete emprestada, em Rio Verde
(Foto: Jucimar de Sousa/Mais Goiás)

Levantamento feito pela Receita Federal mostra que o número de produtos apreendidos por contrabando, ou falta de documentação fiscal, cresceu em Goiás durante o ano passado. Segundo os dados, mais de R$84 milhões foram detidos em produtos em 2020. As operações de apreensão foram realizadas pelas policias Rodoviária Federal e Militar,

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) afirma que o estado goiano é geograficamente estratégico para contrabandistas, por ser um corredor logístico para o restante do país. “Chama a atenção o fato de que a maioria [das apreensões de produtos] é feita em veículos alugados, o que demonstra um modo de agir organizado da cadeia criminosa”, afirma.

Durante 2020 foram apreendidos R$5 milhões a mais, em comparação ao ano de 2019, em que o total aprendido em mercadorias foi de pouco mais de R$ 81 milhões.

A análise da Receita Federal em Goiás aponta ainda que, durante novembro de 2020, houve um crescimento acelerado nas apreensões de contrabando e descaminho, com cerca de 30 veículos presos em Aparecida de Goiânia.

Este ano

Na última quarta-feira (20), a PRF apreendeu uma carga de medicamentos contrabandeados do Paraguai na BR-153, em Itumbiara. Os produtos, que têm origem israelense, foram avaliados em R$ 100 mil e seriam vendidos para clínicas de estética de Goiânia.