Convênio com igreja se encerra e Goiânia anuncia fechamento de CMEI

Pais foram informados pela diretora da unidade em um grupo de WhatsApp

Convênio com a Igreja não é renovado e prefeitura anuncia fechamento de CMEI em Goiânia (Foto: Reprodução)

O convênio com a Prefeitura de Goiânia do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Criança Jesus de Nazaré, em Goiânia, não foi renovado pela Igreja Católica e a prefeitura anunciou o fechamento. Os moradores da capital que deixam seus filhos na unidade, localizada no setor Granja Cruzeiro do Sul, foram tomados de insatisfação nesta semana ao serem informados que todas as crianças seriam transferidas.

A extinção do CMEI foi confirmada pela Secretaria Municipal de Educação (SME), que informou que a situação decorre do fim do convênio mantido, após as tratativas entre as partes não surtirem efeito. A notícia do fechamento foi dada pela diretora da unidade, Lorena de Oliveira, no grupo de pais no WhatsApp. “Ainda não foi possível convocar os senhores, porque estou aguardando a listagem com os nomes das instituições que irão receber as nossas crianças”, disse.

Greice, mãe de uma aluna do CMEI e moradora do Jardim Diamantina, setor próximo ao Granja Cruzeiro do Sul, foi uma das várias pessoas que se pronunciaram contra o fechamento do CMEI. “Uma instituição que tem mais de 17 anos aqui no nosso bairro está sendo fechada, e as crianças estão sendo direcionadas para outros CMEIs que já estão lotados. Não podemos deixar isso acontecer”, criticou a mulher.

CMEI Criança Jesus de Nazaré, em Goiânia (Foto: Reprodução)

Ao Mais Goiás, uma funcionária da unidade contou que o clima é de desespero, uma vez que o fechamento pode ocorrer já na próxima semana. Segundo ela, a instituição atende cerca de 100 crianças e retornaria com as atividades no próximo dia 16 – o que não vai mais ocorrer. “Agora não é o momento [para o fechamento]. Está todo mundo receoso”, completou.

Tratativas mal sucedidas

A reportagem do Mais Goiás entrou em contato com a Secretaria Municipal de Educação, que informou que o CMEI era mantido por um convênio entre a Prefeitura de Goiânia e a Arquidiocese de Goiânia, e que o fechamento da unidade se dará pela falta de acordo com a Igreja, proprietária do prédio. Veja a nota:

“Este CMEI é resultado de um convênio entre a Secretaria Municipal de Educação (SME) e a Igreja Católica, que informou que não renovaria o convênio. As tratativas por parte da SME para manter a parceria, no entanto, não surtiram efeito. Com isso, estamos transferindo as crianças matriculadas para outras unidades próximas.”

O Mais Goiás também entrou em contato com a Arquidiocese de Goiânia sobre o assunto, e aguarda um retorno. O espaço permanece aberto.

Atualização:

Procurada pela reportagem, a Arquidiocese de Goiânia informou o que segue abaixo:

“- A Arquidiocese de Goiânia cedeu gratuitamente o espaço para o Município de Goiânia em agosto de 2000.

– Nos últimos anos, contudo, surgiu a necessidade de retomar o imóvel, para o desenvolvimento de outras atividades pastorais e sociais da Paróquia, em prol da comunidade local.

– A retomada do imóvel ocorre na data estabelecida pelo contrato de comodato e mediante notificação com a antecedência necessária para que o Município encontrasse outro local para alocar as crianças. Inclusive, antes da retomada do imóvel, foi certificado que o Município teria condições de transferir as crianças para outra unidade.

– A Arquidiocese tem diversos outros imóveis cedidos para o Munícipio e está sempre aberta a novas parcerias. Inclusive, na próxima semana, entregará para o Município um prédio amplo e reformado, no Jardim Novo Mundo.”