Covid-19: Em reunião com ministro da Saúde, Caiado discorda do envio de doses extras para São Paulo

De acordo com o ministério, São Paulo deverá receber 30 milhões de vacinas extras. Em todo o país, a expectativa é distribuir 109 milhões de doses até agosto

Covid-19: Em reunião com ministro da Saúde, Caiado discorda do envio de doses extas para São Paulo
(Foto: Jucimar de Sousa/Mais Goiás)

O governador Ronaldo Caiado (DEM), discordou do anúncio de que o estado de São Paulo irá receber 30 milhões de vacinas extas contra a Covid-19 nos meses de julho e agosto. Para ele, o envio de doses a mais para um estado não se justifica, uma vez que todos estão seguindo as normas estabelecidas pelo Plano Nacional de Imunização (PNI).

O anúncio foi feito durante uma reunião virtual entre o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e governadores e secretários de saúde. Na ocasião, o governo federal afirmou que 109 milhões de doses devem ser distribuídas aos estados nos próximos dois meses e que o estado de São Paulo receberia as doses extras.

Fazendo coro a Caiado, o secretário Ismael Alexandrino afirmou que as 30 milhões de doses poderiam gerar uma desigualdade entre os estados. “Nós entendemos que há uma diferença entre a população de um Estado e outro, mas não desse montante de 30 milhões de doses que possibilitaria uma unidade antecipar radicalmente a campanha. Isso geraria uma desigualdade da cobertura vacinal no País, algo que não é previsto pelo PNI”, disse o secretário.

Diante da reclamação, o Ministério da Saúde informou que irá enviar um retorno sobre o assunto ao governador. “Independentemente da forma que essas vacinas entraram no Brasil, se adquiridas, doadas ou fruto de um determinado acordo, não há justificativa para que uma unidade as tenha em detrimento das outras”, reforçou o secretário.

Mais doses

Na reunião, o governo federal informou que, das 109 milhões de doses previstas, 41 milhões sejam entregues no mês de julho e o restante em agosto. Para Ismael Alexandrino, a expectativa da chegada das doses é muito boa.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES-GO) 2.597.144 goianos já receberam a primeira dose de vacinas contra a Covid-19, enquanto 861.127 pessoas receberam a segunda. O Estado de Goiás já recebeu 4.418.050 doses de imunizantes, sendo 1.537.780 da CoronaVac, 2.181.470 da AstraZeneca, 549.900 da Pfizer e 148.900 da Janssen.