Cresce o número de ocorrências por enxames de abelhas em Anápolis

O Corpo de Bombeiros da cidade inclusive tem recebido uma média de 10 chamadas por dia referente a esse evento incomum e que geralmente assusta a população por não saber como lidar com os insetos

Abelhas de passagem são um fenômeno da natureza. (Foto: Pixabay)
Abelhas de passagem são um fenômeno da natureza. (Foto: Pixabay)

As queimadas têm causado um fenômeno preocupante em Anápolis. O surgimento de enxames de abelhas passageiras na zona urbana do município. O Corpo de Bombeiros da cidade inclusive tem recebido uma média de 10 chamadas por dia referente a esse evento incomum e que geralmente assusta a população por não saber como lidar com os insetos.

“Só ontem por exemplo atendemos cerca de umas oito ocorrências, é um evento atípico, geralmente no dia que elas estão em alvoroço chegam mais ligações. A nossa orientação é que a pessoa isole o local e aguarde, se as abelhas permanecerem por três dias, aí é o momento de ligar para os bombeiros que vão solicitar um apicultor para fazer a retirada”, explicou ao Mais Anápolis, a Sargento Sílvia.

Segundo o biólogo Murilo Luiz, a revoada de migração pode ter até 100 mil abelhas.

“Principalmente aqui no cerrado, o problema do desmatamento faz com que as abelhas procurem flores, um atrativo de sobrevivência diante da ação devastadora do homem, é importante que as pessoas não matem as abelhas, peçam ajuda, até porque são insetos polinizadores que auxiliam na nossa cadeia de produção”, explica o especialista.