Curso de Segurança na produção de alimentos é oferecido em Anápolis

Inscrições podem ser feitas até 26 de novembro, de forma presencial ou online. Secretário destaca papel das feiras e anuncia mais cursos para 2022

Curso é destinado aos feirantes, produtores rurais e comerciantes do município. (Foto: Divulgação)
Curso é destinado aos feirantes, produtores rurais e comerciantes do município. (Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Anápolis, em parceria com o SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), realizará o curso de Higiene e Segurança na Produção de Alimentos, do dia 29 de novembro a 1º de dezembro, das 8h às 17h.

As aulas vão acontecer durante o Feirão do bairro Jundiaí e as vagas são limitadas a 20 participantes. As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas até sexta-feira, (26) na Av. Visconde de Taunay, Nª370-460 no Bairro ou online.

O curso é destinado aos feirantes, produtores rurais e comerciantes do município. Ele falará sobre conceitos importantes de alimentos seguros, microbiologia, agentes contaminantes; o que são e como combater as doenças transmitidas por alimentos; higiene pessoal, do local de trabalho e da matéria-prima; análise das resoluções do Ministério da Saúde; como utilizar corretamente os equipamentos de proteção individual, e outros tópicos.

Para o secretário de Indústria, Comércio, Trabalho, Emprego e Renda, Alex Martins, que também é responsável pelo setor da Agricultura, a parceria com o SENAR para a realização de cursos é fundamental.

“As feiras livres, mercado municipal e do produtor sempre ofereceram alimentos saudáveis e de qualidade para nossa população.Em 2022 pretendemos lançar mais cursos para o setor” ressalta Martins.

Mais informações podem ser obtidas através do telefone (62) 3902-2444 e para realizar a inscrição clique aqui.

Proteção de Alimentos

Dados da revista Higiene Alimentar mostram que são vários os componentes responsáveis pela segurança dos alimentos:

– Boa qualidade das matérias-primas; adequada industrialização; distribuição e comercialização bem conduzidas; -perfeito sistema de controle de qualidade;

– Legislação alimentar clara e compreensível;

– Esquemas de auditoria e de vigilância sanitária governamentais competentemente sintonizadas com a realidade da região, bem aparelhadas, e, sobretudo, compenetradas de seu papel educativo.

Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional

O SISAN foi instituído em 2006 pela Lei Orgânica de Segurança Alimentar e Nutricional com o objetivo de assegurar o Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA). Desde a sua criação, avanços legais e institucionais têm garantido a sua construção como estrutura responsável pela implementação e gestão participativa da Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional em âmbito federal, estadual e municipal. Esta construção se dá de forma paulatina, num trabalho contínuo de dedicação, articulação e priorização política dos setores envolvidos.