Damião marca e Santos vence na estreia de Enderson

Clube paulista vence por 3 a 1 o lanterna Vitória, nesta noite, no Pacaembu. David Braz marca duas vezes

Apresentado na quinta-feira, Enderson Moreira estreou no comando do Santos neste sábado com vitória. Substituto de Oswaldo de Oliveira, demitido na terça, o treinador confiou em Leandro Damião e viu o centroavante, que fez partida apagada, marcar o terceiro gol dos 3 a 1 sobre o lanterna Vitória, nesta noite, no Pacaembu. David Braz, em jogadas idênticas no começo do segundo tempo, havia colocado o Santos em vantagem.

Depois de duas derrotas seguidas, o Santos voltou a pontuar para fechar o primeiro turno do Brasileirão no nono lugar, com 26 pontos, por enquanto a seis do Corinthians, o primeiro time dentro do G4 (zona de classificação para a Libertadores). O Vitória segue em último, com apenas 15 pontos, dois a menos que o Palmeiras.

Na abertura do returno, o Santos tem pela frente o Sport, quarta-feira, no Recife. Já o time baiano tenta a reabilitação contra o Internacional, também na quarta, em Salvador.

O JOGO – Sem poder contar com Mena, Alison e Robinho, que servem às respectivas seleções (Alison está no time olímpico do Brasil) Enderson Moreira se viu obrigado a mexer no time considerado base. Escalou Zé Carlos, Souza e Gabriel. Além disso, deu oportunidade a Leandro Damião, que ainda precisa provar a que veio.

Logo com 3 minutos, a equipe da casa, mais disputa a jogar, quase marcou. O goleiro Roberto Fernández saiu mal de soco, Gabriel ficou com o gol aberto, mas mandou para longe. De falta, aos 11, Souza deu trabalho ao paraguaio, que se esticou todo para evitar que o Santos abrisse o placar.

David Braz, que viria a ser o herói do jogo, tentou a primeira de cabeça aos 23, mas parou no goleiro paraguaio. Thiago Ribeiro teve duas chances pela esquerda, mas chutou mal. E isso foi tudo o que fez o Santos diante de um time disposto apenas a se defender e tentar (sem sucesso) o contra-ataque. Faltava um meia que auxiliasse Lucas Lima na armação diante de uma zaga fechada. Não à toa, a torcida vaiou na saída para o intervalo.

Apesar de o time não ter criatividade, Endeson não mudou a equipe no intervalo. A bola parada, porém, acabou aliviando os problemas. Logo a 1 minuto, Lucas Lima bateu escanteio e David Braz fez de cabeça. Aos 6, lance idêntico, para o segundo de David Braz.

Antes de o Vitória descontar, o Santos perdeu duas chances claras, a pior delas com Leandro Damião, que pegou rebote cara a cara com o goleiro e mandou por cima. Na base do “quem não faz, toma”, Dinei descontou aos 19 minutos.

A sorte, porém, voltaria para o lado de Damião. Aos 29, ele se atrapalhou todo com a bola na frente do goleiro e ela sobrou para Lucas Lima. Roberto Fernández pegou e o rebote caiu com Damião, que desta vez não tinha como desperdiçar. Na comemoração só Arouca e Gabriel foram festejar com o centroavante.

FICHA TÉCNICA:

SANTOS 3 X 1 VITÓRIA

GOL – David Braz, a 1 e aos 6, Dinei, aos 19, e Leandro Damião, aos 19 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Felipe Gomes da Silva (PR).

CARTÕES AMARELOS – Edu Dracesa (Santos); Roberto Fernández; Luiz Gustavo, Nino Paraíba, Matheus Salustiano (no banco de reservas) Ednei e Juan (Vitória);

RENDA – R$ 273.930,00.

PÚBLICO – 14.205 pagantes.

LOCAL – Estádio do Pacaembu, em São Paulo.

SANTOS – Aranha; Cicinho, Edu Dracena, David Braz e Zé Carlos; Arouca, Souza e Lucas Lima; Gabriel (Alan Santos), Thiago Ribeiro (Rildo) e Leandro Damião (Geuvânio). Técnico: Enderson Moreira.

VITÓRIA – Roberto Fernández; Nino, Luiz Gustavo, Ednei e Juan; Neto Coruja, Richarlyson (Guillermo Beltrán), Marcinho e Caio (Luís Aguiar); Willie e Dinei. Técnico: Ney Franco.