Daniel diz que Maguito está perto de se livrar do suporte respiratório

Presidente do MDB Goiás declara que a doença é imprevisível, mas que está otimista com a possibilidade do prefeito eleito tomar posse no dia 1o de janeiro

Daniel diz que Maguito está está a poucos passos de retirar o suporte respiratório
Daniel diz que Maguito está está a poucos passos de retirar o suporte respiratório

Em entrevista à rádio CBN de Goiânia, o presidente do MDB Goiás, Daniel Vilela, afirmou que o prefeito eleito Maguito Vilela (MDB) “está a poucos passos de retirar o suporte ECMO (Oxigenação por Membrana Extracorpórea)”. Segundo ele, a situação é avaliada a cada momento e isso pode acontecer em poucos dias.

Destaca-se que a máquina funciona como um coração e pulmão artificial ao paciente, usando um circuito de tubos, bomba, oxigenador e aquecedor que fica instalado fora do corpo. Assim, a máquina simula as funções naturais dos órgãos. Ela recebe o sangue do paciente, filtra o gás carbônico e devolve o sangue oxigenado ao corpo do indivíduo.

Questionado sobre o prazo de recuperação após a retirada do suporte respiratório e se é possível a posse de Maguito em 1o de janeiro, Daniel disse que a doença é imprevisível. “Como estamos avançando [no tratamento] das consequências e temos o entendimento de que foi superada a atividade do vírus, pode ocorrer outras intercorrências que atrasem a posse no dia primeiro, mas estou bastante otimista.”

Relembre a luta de Maguito até aqui:

Maguito completa 40 dias internado; veja como foi a luta do prefeito até aqui

Novidades

O boletim do Hospital Albert Einstein de terça informou que Maguito segue traqueostomizado e em ventilação mecânica com parâmetros satisfatórios de oxigenação. Destaca, o emedebista completou, nesta terça-feira (1º), 40 dias internado para tratamento da covid-19. No mesmo dia, a assessoria do ex-governador informou que ele refez o exame da Covid-19 e testou negativo para a doença.

Por causa, segundo Daniel, o emedebista pode ser transferido de UTI, ainda nesta quarta-feira. “Como ele já deu negativo, eles mudam o paciente para UTI não-covid“, confirmou ao Mais Goiás.

Equipe de transição

Durante a entrevista à rádio, Daniel também tratou de outros assuntos. Na ocasião, ele reforçou que não haverá “alguém que irá liderar a equipe de transição”. Segundo ele, se reunirá nos próximos dias com a coordenação e o vice-prefeito Rogério Cruz (Republicanos) para tomar decisões.

Vale lembrar, Iris disse, na terça-feira (1o), que Daniel teria legitimidade para liderar a transição da gestão por ser filho de Maguito, enquanto o prefeito eleito está hospitalizado. Rogério, por sua vez, classificou a colocação como um anúncio “antecipado e atropelado”.

O presidente do MDB, então, garantiu que não há nenhum atrito com Rogério. Ele declarou, inclusive, que, como a atual administração é do mesmo grupo da eleita, não há urgência nesse momento em formação de equipe.