Daniel Silveira parabeniza por vídeo posse de Rodart no PTB de Goiânia

"Faz aquilo que se espera de uma base do presidente Jair Bolsonaro", disse o deputado

Daniel Silveira parabeniza por vídeo posse de Rodart no PTB de Goiânia
Daniel Silveira parabeniza por vídeo posse de Rodart no PTB de Goiânia (Fotos: Reprodução)

A vereadora por Goiânia, Gabriela Rodart, tomou posse da presidência metropolitana do PTB, nesta noite quinta-feira (12), no auditório Carlos Eurico na Câmara Municipal. O evento não contou com a presença de Daniel Silveira (PTB-RJ) como fora especulado, mas o deputado federal parabenizou a colega de partido por vídeo.

“Ela faz um trabalho muito bom, é combativa, e faz aquilo que se espera de uma base do presidente Jair Bolsonaro (PL). Jamais podemos permitir que haja a supressão dos nossos direitos.” Ainda segundo ele, a sigla é conservadora e trabalhará para fortalecer Bolsonaro em todo o País.

Rodart, por sua vez, disse que não encara o projeto de presidência do PTB metropolitano como um meio de autopromoção ou ganho social para ter fama. “Sei que tudo o que Deus tem me confiado tem sido para ser mais uma mínima peça na continuidade dessa jornada. Por isso defendo as bandeiras: Deus, a pátria e a família, pilares fundamentais para a edificação de qualquer grande nação. e luto pela liberdade e contra toda tirania que tenta se impor como ídolo substituto desses pilares, pela propriedade privada, e pela garantia do trabalho honesto ao cidadão de bem”, disse.

Além do presidente estadual, Eduardo Macedo, prestigiaram a solenidade: a presidente do PTB Mulher, Elaine Nascimento, o secretário nacional da sigla e presidente do PTB da Bahia, Gean Paulo Prates, e outras autoridades, além de representantes de outros partidos.

Mudança de sigla

Vale lembrar, Gabriela Rodart migrou do DC para o PTB. O antigo partido da vereadora, então, requereu à Justiça o mandato dela, uma vez que este é da legenda, segundo o presidente estadual, Alexandre Magalhães. Já a parlamentar diz que a desfiliação partidária dela tramita desde abril no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-GO) por justa causa. Ela declara ter sofrido “grave discriminação pessoal”.

Daniel Silveira

Em 20 de abril, o Supremo Tribunal Federal (STF) condenou, por dez votos a um, o deputado Daniel Silveira à prisão pelos crimes de tentativa de impedir o livre exercício dos Poderes e coação no curso do processo. A decisão também determinou a perda do mandato e suspensão de direitos políticos após o fim dos recursos. No entanto, no dia seguinte, Bolsonaro editou decreto que concedeu o instituto da graça ao deputado federal, o que seria um perdão dos crimes.