Detento teria encomendado morte de informante e avisado vítima por vídeo chamada

Outras duas mulheres suspeitas de envolvimento na morte da informante foram presas temporariamente

Detento manda matar informante da polícia e avisa vítima por vídeo chamada em Goiânia
Detento manda matar informante da polícia e avisa vítima por vídeo chamada em Goiânia (Foto: Jucimar de Sousa / Mais Goiás)

A Polícia Civil prendeu duas mulheres temporariamente, na última quinta-feira (6), suspeitas de envolvimento na morte de uma jovem apontada como informante da polícia. O mandante do crime seria um detento, que teria avisado a vítima da execução por meio de uma vídeo chamada feita de dentro da prisão. O crime aconteceu em novembro de 2020, durante uma emboscada no bairro Vera Cruz, em Goiânia.

De acordo com a investigação, a vítima identificada como Natália Alves Teixeira fazia parte de uma organização criminosa e foi morta por ter sido apontada como informante da polícia.

Uma das suspeitas teria descoberto a traição e informado para um membro superior do grupo, que está preso. Este detento é investigado como mandante da morte da Natália.

No dia do crime, o preso comunicou Natália de que ela deveria ir com uma das suspeitas até um endereço, a fim de buscar um carro roubado, segundo as investigações. Ao chegarem, Natália recebeu uma chamada de vídeo do preso, que contou, então, que ela morreria pois ele havia descoberto a traição.

Os investigadores afirmam que uma das suspeitas é responsável por levar a vítima à execução e, a outra, por cometer o homicídio.