Durante atendimento em UPA, criança de 5 anos diz que foi abusada

O Mais Anápolis apurou que a menina mora na mesma residência do padrasto, o qual é o suspeito dos abusos, segundo relato da vítima.

Menina relatou os abusos ao receber atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento Drº Lineu Gonzaga Jaime, a UPA Pediátrica de Anápolis. (Foto: Rubens Júnior/Rádio São Francisco FM)

Uma criança de 5 anos, moradora de Alexânia, relatou aos médicos da Unidade Pronto Atendimento (UPA) Pediátrica de Anápolis que teria sido abusada sexualmente em casa. A menina mora com a mãe e o padrasto, e veio para Anápolis passar o feriado do dia das crianças com o pai. Após relatar as dores que sentia ao genitor, ela foi levada à unidade de saúde. O possível estupro foi registrado nesta segunda-feira (11), e o caso será investigado pela Polícia Civil.

Conforme apurado, a criança relatou ao pai que sentia dores ao chegar em Anápolis. Durante atendimento, a equipe da UPA suspeitou que o caso se tratava de um possível abuso sexual. A vítima confirmou que teria sido violentada.

O Mais Anápolis apurou que a menina mora na mesma residência do padrasto. De acordo com o relato da vítima, ele é o suspeito dos abusos.

O Conselho Tutelar foi acionado e acompanhou a criança juntamente com a Polícia Militar (PM) durante exames no Instituto Médico Legal (IML). O pai da menina recebeu orientações para que ela não retorne para Alexânia.

A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente da Polícia Civil ficará responsável pelas investigações.