Em dois dias, sete suspeitos morrem em confrontos com a PM em Goiás

Quatro ocorrências foram registradas na segunda-feira, e duas ontem, em Anápolis, e Buriti Alegre

Em dois dias, sete suspeitos morreram em confrontos com a PM em Goiás (Foto: divulgação - PM)
Em dois dias, sete suspeitos morreram em confrontos com a PM em Goiás (Foto: divulgação - PM)

Dois homens que transportavam drogas, e um suspeito de executar rivais no interior do estado morreram durante troca de tiros com policiais militares nesta terça-feira (17), em Anápolis e Buriti Alegre. Os dois casos elevam, para sete, o número de mortos em seis confrontos registrados apenas nos dois últimos dias em Goiás.

A primeira ocorrência foi registrada entre Nerópolis e Anápolis, onde militares da Rondas Ostensivas Táticas Metropolitana (Rotam) foram recebidos a tiros quando tentaram abordar um Fiat Argo branco que, segundo denúncias, estaria trazendo drogas para Goiânia.

Após perseguição pela GO-222, o motorista do carro entrou em uma estrada vicinal, e bateu em um barranco, ocasião em que, segundo a PM, ele e outro homem que ocupava o banco do passageiro desceram atirando contra as equipes.

Detalhes sobre os confrontos com a PM em Goiás

No revide, os dois suspeitos foram baleados, e morreram antes mesmo de serem atendidos no pronto socorro. Além de duas pistolas, uma calibre Nove Milímetros, e outra 380, foram apreendidos dentro do Agile 15 quilos de maconha, um quilo de cocaína, 150 comprimidos de ecstasy, e 73 porções de cocaína já embaladas, e prontas para a comercialização.

Em Buriti Alegre, cidade distante 185 quilômetros de Goiânia, militares do 26º BPM, e da Companhia de Patrulhamento Tático (CPT) trocaram tiros com um homem que, segundo investigações, teria praticado vários assassinatos na cidade. Uma pistola importada calibre Nove Milímetros, e um quilo de cocaína foram apreendidos após o confronto.

Na segunda-feira (16), a PM já havia registrado quatro confrontos, em Luziânia, Trindade, Goiânia e Catalão, que culminaram com cinco prisões, e nas mortes de quatro suspeitos. A corporação não repassou os nomes, nem idades dos sete mortos nos seis confrontos.

Confronto entre policiais e suspeitos

Em dois dias, sete suspeitos morreram em confrontos com a PM em Goiás (Foto: divulgação – PM)