Em Goiânia, grupo realiza ato em defesa do ex-presidente Lula

A manifestação foi convocada em resposta à sentença do juiz Sergio Moro, que condenou Lula a nove anos e seis meses de prisão

Cerca de 300 pessoas participaram, nesta quinta-feira (13), de um ato em defesa do ex-presidente Lula, em frente ao Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), no Setor Oeste, em Goiânia. A manifestação foi convocada em resposta à sentença do juiz Sergio Moro, que condenou Lula a nove anos e seis meses de prisão por conta do processo que envolve um apartamento no Guarujá, no litoral paulista. O número de participantes foi divulgado pela organização.

Durante a manifestação, lideranças políticas e de movimentos sociais revezaram em discursos de defesa do ex-presidente. Por nota, a presidente do Diretório Municipal do PT de Goiânia e deputada estadual Adriana Accorsi afirmou que a condenação de Lula sem provas, baseada somente em convicções e delações sem qualquer confirmação verdadeira, um dia após a aprovação da destruição da legislação trabalhista brasileira, demonstra as cruéis intenções do golpe perpetrado no Brasil.

“Destruir direitos e garantias do povo trabalhador, e impedir de retornar ao comando do País a única pessoa que poderia reverter a escalada de extinção dos direitos sociais e o corte nos investimentos em saúde e educação, bem como impedir a entrega de nossa economia ao grande capital estrangeiro”, afirmou Adriana.