Em Goiânia, previsão é que chuva continue até o início da próxima semana

Segundo o Inmet, durante a última noite choveu mais de 41 milímetros na capital. Defesa Civil orienta cidadãos a buscarem abrigo e evitem as vias durante a chuva

Depois de um janeiro com muito sol e calor, a chuva finalmente cai em Goiânia. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o período chuvoso deve continuar até o início da próxima semana. A previsão é de que a primeira quinzena de fevereiro seja mais chuvosa e com temperaturas mais amenas em relação ao mesmo período do mês passado. A queda de temperatura já pôde ser observada durante a madrugada desta quarta-feira (6), quando foi registrada uma máxima de 30ºC e mínima de 19.5ºC.

“As chuvas começaram devido à chegada de mais umidade no estado, que resulta em mais nuvens no céu. Essa combinação de umidade com calor geralmente resulta em pancadas de chuva com ventos fortes. É importante que os goianos estejam preparados para pancadas de chuva a qualquer momento”, explica a chefe do Inmet GO/TO, Elizabete Alves Ferreira.

De acordo com Elizabete, os goianienses podem esperar dias chuvosos típicos de verão para o resto da semana. A abertura de sol deixara o início das tardes quentes, mas a temperatura deve cair no final do dia, com a chegada da chuva.

“Não há previsão de estiagem para a primeira quinzena de fevereiro. Goiânia pode ficar dois dias ou até mesmo três sem registrar chuva, mas logo volta a chover. Expectativa é de que o cenário de janeiro não se repita no mês atual”, declara.

A chuva que começou a cair no início da noite desta terça-feira (5) só parou por volta de 10h desta quarta-feira (6). Segundo o Inmet, durante o período choveu o correspondente a 41.8 milímetros. A Defesa Civil informa que, por mais que a chuva tenha alagado vários pontos da capital, não foram registradas ocorrências. O dia deve continuar nublado com instabilidade, podendo chover a qualquer momento. (Confira a previsão para Goiás no final da matéria)

Leitores do Mais Goiás gravaram o momento em que um carro ficou impossibilitado de seguir pela Avenida Perimetral Norte devido ao alagamento da pista. Veja no vídeo abaixo:

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Na Perimetral Norte, um carro foi deixado na via, que ficou completamente alagada. Registro do leitor @ianmalmeida_

Uma publicação compartilhada por Mais Goiás (@maisgoias) em

Defesa Civil

Segundo o coordenador de área de risco da Defesa Civil, Cidicley Santana, o órgão monitora 50 pontos de possíveis alagamentos, em Goiânia.  Mesmo com o monitoramento feito pela Defesa Civil, é necessário que os cidadãos tenham atenção quanto aos possíveis riscos que as pancadas de chuvas podem oferecer.

“Nós monitoramos os locais de possíveis ocorrências e verificamos o motivo do não escoamento da água acumulada. Caso seja algo pequeno e possível de ser removido por nossa equipe, por exemplo, um galho, nós fazemos. Mas algo mais complexo, como a queda de uma árvore na pista, é necessário que comuniquemos o órgão responsável”, explica.

Segundo Cidicley, é importante que em momentos de chuva, os cidadãos evitem trafegar em vias publicas devido a possibilidade de situações de risco. É importante que procurem abrigo e aguardem a chuva passar. Caso necessite de auxílio ou orientação, a pessoa deve ligar para a polícia militar através do 190 ou para o Corpo de Bombeiros pelo 193.

Confira abaixo as expectativas para Goiás:

Goiânia:

– 06/02: máx 30ºC e min 20ºC

– 07/02: máx 31ºC e min 22ºC

– 08/02: máx 28ºC e min 19ºC

Porangatu (Norte):

– 06/02: máx 33ºC e min 19ºC

– 07/02: máx 31ºC e min 24ºC

– 08/02: máx 27ºC e min 24ºC

Aragarças (Noroeste):

– 06/02: máx 33ºC e min 21ºC

– 07/02: máx 30ºC e min 25ºC

– 08/02: máx 29ºC e min 24ºC

Formosa (Leste):

– 06/02: máx 33ºC e min 18ºC

– 07/02: máx 26ºC e min 21ºC

– 08/02: máx 27ºC e min 22ºC

Iporá (Centro):

– 06/02: máx 32ºC e min 19ºC

– 07/02: máx 29ºC e min 24ºC

– 08/02: máx 28ºC e min 24ºC

Rio Verde (Sul):

– 06/02: máx 30ºC e min 19ºC

– 07/02: máx 28ºC e min 23ºC

– 08/02: máx 27ºC e min 22ºC

*Thaynara Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Thaís Lobo