Em Goiás, mulheres ganham cerca de R$ 2 a menos por hora que os homens

Enquanto elas ganham R$ 12,80 no período, eles recebem R$ 14,77; no caso dos negros, elas recebem R$ 11,31 e eles R$ 12,80

Em Goiás, mulheres ganham cerca de R$ 2 a menos por hora que os homens
Em Goiás, mulheres ganham cerca de R$ 2 a menos por hora que os homens (Foto: Pixabay)

Em Goiás, o rendimento médio por hora das mulheres trabalhadoras é R$ 2 menor que o dos homens. Enquanto elas ganham R$ 12,80 no período, eles recebem R$ 14,77.

Os dados são do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socieconômicos (Dieese), com base no terceiro trimestre de 2021 e na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), do IBGE. Os números consideram a inserção de mulheres com 14 anos ou mais no mercado de trabalho.

Segundo o levantamento, os valores são ainda menores no caso de mulheres negras, que recebem R$ 11,31 por hora, contra R$ 12,80 dos homens negros. No caso de não negros, elas têm rendimento/hora trabalhada de R$ 15,34 e eles R$ 18,63.

Os números são semelhantes aos de outros Estados do Centro-Oeste, como Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. A diferença fica por contado do Distrito Federal, onde a média recebida pelas mulheres por hora trabalhada é R$ 22,33 contra R$ 26,76 dos homens – mais de R$ 4 de diferença.

Ainda em Goiás, no terceiro trimestre de 2021, a população feminina em idade ativa era de 3 milhões. O Estado tem aproximadamente 7,2 milhões de habitantes (IBGE).

Ainda no levantamento, 53,5% delas estavam em postos trabalho, 13,3% em desocupação e 26,6% em subutilização – esta inclui, entre outras coisas, a subocupação por insuficiência de horas, bem como pessoas que não estão em busca de emprego, mas estariam disponíveis para trabalhar. No Brasil, o número é, respectivamente, 52,3%; 15,9%; e 33,3%.

(Foto: Reprodução – Dieese)

Confira a pesquisa AQUI.