Agência O Globo

Empresário, médico e advogado a bordo: o que se sabe sobre avião desaparecido com três brasileiros na Argentina

Antônio Carlos Castro Ramos, o médico Gian Carlo Nercolini, também de Santa Catarina, e o advogado Mário Pinho estavam a bordo da aeronave

O empresário Antônio Carlos Castro Ramos (à dir.) estava a bordo de avião desaparecido na Argentina Foto: Arquivo pessoal

Um avião de pequeno porte desapareceu na tarde desta quarta-feira na Argentina. De acordo com a imprensa local, três brasileiros viajavam na aeronave. O último registro de comunicação ocorreu nas proximidades da vila de Bahía Bustamante, na província de Chubut. O GLOBO apurou que estavam a bordo ao menos o empresário catarinense Antônio Carlos Castro Ramos, o médico Gian Carlo Nercolini, também de Santa Catarina, e o advogado Mário Pinho. A família de Ramos já deixou o Brasil para acompanhar as buscas in loco.

Buscas seguem: Brasileiros que desapareceram em avião na Argentina foram avisados sobre mau tempo

Além do trio, havia outros amigos que viajaram em outra aeronave. Eles participaram no domingo de uma celebração pelo aniversário de 87 anos do Aeroclube de Comodo Rivadavia.

O que houve

A Busca e Resgate de Comodoro notificou, por volta das 17h desta quarta-feira, a Defesa Civil sobre o desaparecimento de uma aeronave que perdeu contato aproximadamente 30 milhas a nordeste da cidade de Comodoro. A Defesa Civil argentina comunicou o fato às 18h30. De acordo com Freddy Vergnole, presidente do Aeroclube Lago Argentino, os tripulantes foram avisados sobre as más condições do tempo antes de decolarem. A aeronave, segundo ele, chegou a fazer uma parada alternativa em Puerto Deseado, mas decidiram seguir viagem.

Uma das hipóteses, segundo Vergnole, é que o trio tenha enfrentado uma formação de gelo durante a viagem.”Aparentemente eles carregavam muitas formações de gelo nas asas, o que produz um peso que não permite que você voe”, disse ele à imprensa local.

Trajeto

O avião havia partido de El Calafate com destino à cidade de Trelew. Segundo o diretor de Defesa Civil de Chubut, José Mazzei, três aeronaves saíram juntas do mesmo local, sendo que duas iriam à cidade de Puerto Madryn e chegaram ao destino.

Quem estava a bordo

As autoridades argentinas ainda não confirmaram as identidades dos três brasileiros, mas o GLOBO apurou que estavam o empresário catarinense Antônio Carlos Castro Ramos, o médico Gian Carlo Nercolini, também de Santa Catarina, e o advogado Mário Pinho. A informação foi confirmada pela empresa ACCR Construções, da qual Ramos é dono. Ele também é o proprietário e operador do avião, segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Como era a região

Mazzei explicou à imprensa argentina que a aeronave desapareceu em uma área entre o mar e a costa. As buscas terão que ser feitas em solo e na água.

Modelo

Segundo o jornal Diario Jornada, o avião era um monomotor RV-10 com matrícula PP-ZRT, de origem brasileira. Conforme dados disponíveis no site da ANAC, a aeronave foi fabricada em 2016 pela Flyer Indústria Aeronáutica LTDA e tem capacidade para três passageiros. Seu peso máximo de decolagem é de 1.224 kg.
Quais as condições meteorológicas

De acordo com o jornal Clarín, houve fortes tempestades nesta quarta-feira na área onde a aeronave fez sua última comunicação. As chuvas ultrapassaram os 40 milímetros em poucas horas. Segundo a publicação, também foram registradas fortes rajadas de vento. No entanto, as autoridades locais evitam neste momento relacionar as condições climáticas e a perda de contato com a aeronave.