Encontrado corpos de bombeiros desaparecidos em incêndio no prédio da SSP do RS

Tenente Deroci Almeira e sargento Lúcio Ubirajara estavam desaparecidos desde o último dia 14

Tenente Deroci Almeira e sargento Lúcio Ubirajara estavam desaparecidos desde o último dia 14
Tenente Deroci Almeira e sargento Lúcio Ubirajara estavam desaparecidos desde o último dia 14 (Foto: reprodução/ O Globo)

Os corpos dos dois bombeiros que estavam desaparecidos após o combate ao incêndio no prédio da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul foram encontrados nesta quarta-feira (21). As vítimas são o tenente Deroci Almeida e o sargento Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós.

A informação foi confirmada pelo governo estadual. O corpo de Deroci foi localizado por volta das 20h45 no andar térreo e, segundo o secretário de Segurança Pública do RS, Ranolfo Vieira Júnior, em um área que não foi atingida pelo fogo.  “A morte se deu por esmagamento. Não foi carbonizado”, pontuou. Deroci era o oficial responsável por despachar as viaturas dos bombeiros, mas, no dia do incêndio, decidiu-se em se unir aos colegas para combater às chamas. Ele era casado, pai de dois filhos e tinha 23 anos de profissão.

Já o corpo de Lúcio foi localizado por volta das 23 horas. Ele estava de folga no dia das chamas e se apresentou voluntariamente para ajudar no combate do fogo. O chamado sargento Munhós ingressou na corporação em 1990 e decidiu 31 dos 51 anos de vida à profissão. Ele atuava na divisão de Logística e Patrimônio, um setor administrativo. Ele já poderia estar aposentado, mas decidiu continuar serviço à corporação.

Relembre o incêndio

O incêndio de grandes proporções que destruiu o prédio da SSP (Secretaria de Segurança Pública) do Rio Grande do Sul, no centro de Porto Alegre, ocorreu na última quarta-feira (14). O prédio desabou parcialmente e, segundo os bombeiros, foi totalmente perdido.

Além da Secretaria de Segurança Pública, funcionavam no local as sedes do Detran, do Instituto Geral de Perícias, da administração penitenciária e o centro de controle (190) da Brigada Militar.

O vice-governador garantiu, durante entrevista concedida no dia, que provas de inquéritos criminais não foram perdidas, porque o prédio era a sede apenas administrativa do Instituto de Perícias. Ele disse também que o 190 foi transferido emergencialmente para outra unidade da Brigada Militar. O serviço já funciona normalmente após transferência de local.

O combate às chamas adentrou a madrugada de quinta-feira. Unidades da corporação de cidades vizinhas foram acionadas para ajudar nos trabalhos. Ainda não há informações do que tenha provocado o incêndio. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil (PC).

Há dois bombeiros desaparecidos. Vice-governador acompanhou combate ao fogo em Porto Alegre

Há dois bombeiros desaparecidos. Vice-governador acompanhou combate ao fogo em Porto Alegre