Encontro de Temer, Baldy e Naves pode unir MDB e PP para 2022, em Goiás

Ex-presidente tenta cortejar Progressistas para projeto de Mendanha

Encontro de Temer, Baldy e Naves pode unir MDB e PP para 2022, em Goiás
Encontro de Temer, Baldy e Naves pode unir MDB e PP para 2022, em Goiás (Foto: Divulgação)

O último fim de semana pode ter contribuído para selar uma aliança importante para 2022, em Goiás: MDB e Progressistas (PP). O ex-presidente Michel Temer (MDB) se encontrou, em São Paulo, com o prefeito de Anápolis Roberto Naves (PP) e o presidente do PP em Goiás, Alexandre Baldy.

A análise do encontro é que Temer tenta cortejar o PP para lançar o projeto “não assumido” do prefeito de Aparecida Gustavo Mendanha (MDB) ao governo, em 2022, com a possibilidade Baldy ser o candidato da chapa ao Senado.

Vale destacar, um projeto político, em Goiás, passaria necessariamente pelo PP e por Anápolis. Pelo partido, porque é o segundo maior em prefeitos, e pela cidade, pois é o terceiro maior colégio eleitoral do Estado – e o MDB não teria força lá.

Além disso, Alexandre Baldy, como ex-ministro das Cidades de Temer, gozaria de bom relacionamento com prefeitos, além dos mais de 30 que o PP tem em Goiás, uma vez que foi responsável por verbas, no período.

Sem esse apoio Baldy/PP/Anápolis, o nome do MDB correria o risco de repetir os feitos de Iris Rezende contra Marconi – vitória na capital, mas derrota no segundo turno. De fato, a análise é que Mendanha se projeta bem na capital e, claro, em Aparecida, mas não em todo o Estado.

Outro ponto que teria ficado claro, também, no encontro, é que Michel Temer não disputará e eleição – apesar do desejo, inclusive, do prefeito de Aparecida de Goiânia.