Estudante que bateu cabeça em aula de ginástica recebe alta da UTI, em Goiânia

Maria Eduarda tentou dar um giro para trás durante uma aula de ginástica quando bateu a cabeça no chão e desmaiou

Estudante que bateu a cabeça durante aula de ginástica recebe alta da UTI em hospital de Goiânia
(Foto: Reprodução Redes Sociais)

A estudante Maria Eduarda Vieira Gomes, de 16 anos, que no início do mês bateu a cabeça durante uma aula de ginástica no Centro de Ensino em Período Integral (Cepi) Cruzeiro do Sul, em Aparecia de Goiânia, recebeu alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Maria Eduarda segue com o tratamento na enfermaria do Hospital de Urgências de Goiás.

De acordo com o último boletim médico divulgado pela unidade de saúde, a adolescente foi transferida na tarde de segunda-feira (23). Os médicos relatam que pensaram em transferi-la há alguns dias, mas preferiram aguardar para se certificarem de que o estado de saúde ficaria estável e com a resposta positiva, a encaminharam para a enfermaria.

Maria Eduarda toma cerca de três a quatro tipos de antibióticos diferentes e, conforme consta no boletim, continuará com a medicação pelos próximos 15 dias.

Acidente na aula de ginástica

A jovem sofreu o acidente no dia 6 de abril. Colegas de turma e familiares contam que ela tentou dar um giro para trás a pedido da professora de educação física quando bateu a cabeça no chão. Os amigos relataram que a garota ficou desmaiada por um tempo e chegou a ter convulsões. Depois, despertou e não reconheceu a própria mãe, que teria sido acionada pelos amigos de Maria Eduarda e não pela equipe do colégio.

Na época do acidente, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) disse, em nota, que prestou toda a assistência para a vítima e os familiares através da Gerência de Segurança e Saúde do Servidor e Estudante.

“A Seduc informa, também, que simultaneamente busca esclarecer as circunstâncias do acidente com a estudante Maria Eduarda, tanto para eventual responsabilização, quanto para aprimorar os cuidados adotados para a segurança dos estudantes em suas atividades escolares”, diz a nota.

Leia outras notícias no Mais Goiás

Ex-namorado de jovem morta na saída da escola confessa crime, diz polícia

Caso Annelise: PC concluí inquérito e coordenador pedagógico responderá por abandono de incapaz 

Polícia ouve pai de aluna que está na UTI após acidente em escola de Aparecida (GO)

*Jeice Oliveira compõe programa de estágio do Mais Goiás sob supervisão de Alexandre Bittencourt