Estudantes denunciam abusos após palestra sobre violência sexual em Campo Limpo (GO)

De acordo com a Polícia Militar, os abusos foram cometidos em ambientes familiares

Abuso infantil
Abuso sexual (Foto: Agência Brasil)

Dez estudantes denunciaram terem sido vítimas de abuso sexual após assistirem palestras em Campo Limpo de Goiás. De acordo com a Polícia Militar, os abusos foram cometidos em ambientes familiares. A Polícia Civil investiga os casos.

As denúncias apareceram quando uma organização não governamental (ONG), com apoio da PM, Conselho Tutelar e Juizado da Infância e Juventude, realizou palestras sobre conscicentização contra abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes entre os dias 16 e 20 de maio, para a campanha do Maio Laranja

Na sexta-feira (20), cinco alunas chamaram palestrantes para conversar e contaram que sofriam abusos e apontaram nomes de cinco homens que estariam praticando as violências sexuais.

O Conselho Tutelar foi acionado. Com isso, as autoridades passaram a ouvir os relatos e o número de adolescentes que denunciaram abusos subiu para 10. A maioria dos casos foram com adolescentes de 12 a 15 anos, além de uma criança de 5 anos.

Suspeitos

Um dos suspeitos é um funcionário da prefeitura de Campo Limpo, que foi exonerado. Ele teria abusado de uma menina. Durante o depoimento, a mãe da garota também relatou ter sido abusada pelo mesmo homem quando tinha 13 anos.

Três homens chegaram a ser ouvidos pela Polícia Civil de Anápolis, mas negaram os crimes. A polícia investiga os casos e deve ouvir novamente as vítimas, além dos investigados.