Estudo diz que Goiás é o segundo Estado com maior redução de roubos, em 2020

“Isso se chama cidadania, é dar autonomia para as pessoas fazerem o que desejam sem ter o empecilho da bandidagem", diz Caiado

Estudo diz que Goiás é o segundo maior Estado com redução de roubos, em 2020
Estudo diz que Goiás é o segundo maior Estado com redução de roubos, em 2020 (Foto: Pixabay)

Dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública revelam que Goiás foi o segundo Estado brasileiro que mais reduziu as ocorrências de roubo em geral, em 2020. Os números foram divulgados na quinta-feira (15) pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública e também mostram que o ente federativo está na segunda colocação entre aqueles com mais mortes por intervenções policiais no Brasil.

Destaca-se, o levantamento inclui os 26 Estados e o Distrito Federal, comparando os registros de 2020 com os de 2019. Desta forma, em relação aos roubos, Goiás registrou queda de 38,6%, número superior a média nacional, que foi de redução de 25,33%.

O melhor colocado foi o Acre, com redução de 43,4%, seguido de Rio de Janeiro (-38,2%), Minas Gerais (-36,6%), Sergipe (-36,0%), Roraima (-35,9%), Alagoas (-35,7%), Pernambuco (-33,9%), Mato Grosso do Sul (-33,4%) e Paraná (-32,4%). Já o pior índice foi o Ceará: aumento de 8,2%.

Os números indicam, ainda, que Goiás também ficou em segundo lugar na diminuição de roubos de veículos (-43,2%; ou -37%, se considerar os furtos). A média nacional foi de redução em 26,9%. Para o governador Ronaldo Caiado (DEM), os resultados dão tranquilidade para o cidadão. “Isso se chama cidadania, é dar autonomia para as pessoas fazerem o que desejam sem ter o empecilho da bandidagem.”

Rodney Miranda, secretário de Segurança Pública, afirmou que a integração entre as forças, associada a um maior trabalho de inteligência, contribuiu para o saldo positivo. “O ideal é zerar os crimes. A determinação do governador Ronaldo Caiado é devolver a paz e garantir a segurança aos goianos. Vamos continuar trabalhando para que essa redução seja constante”, arremata.

Sobre as intervenções policiais

Segundo o Anuário, Goiás é o segundo estado com mais mortes por intervenções policiais no Brasil, em 2020, perdendo apenas para o Amapá. O gráfico aponta que “taxa de mortalidade por intervenções policiais” em Goiás é de 8,9, sendo que a média nacional é 3,0 por 100 mil habitantes. O Amapá aparece com 13,0; enquanto Sergipe, 8,5; Bahia, 7,6; e Rio de Janeiro, 7,2.

“Taxas muito elevadas e que indicam uso excessivo da força por parte das polícias locais”, destaca o anuário sobre os Estados com maiores índices. O menor índice é o do Distrito Federal: 0,4.

Em números absolutos, foram 631 óbitos em Goiás em 2020, contra 533 (7,6), em 2019. Os números foram recolhidos com as Secretarias Estaduais de Segurança Pública e/ou Defesa Social; Polícia Civil; Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE); e Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Goiânia

Entre as cidades, Goiânia aparece entre os “50 municípios brasileiros com maiores números absolutos de mortes decorrentes de intervenção policial”. Foram 135 vítimas em uma população estimada de 1.536.097, ou sexa, 8,8 na taxa por 100 mil habitantes.

Confira a pesquisa na íntegra AQUI.