Eurico Miranda vence eleição e voltará a presidir Vasco

Chapa "Volta Vasco. Volta Eurico", vence com 2.733 votos no pleito que foi iniciado na manhã da última terça-feira, no ginásio de São Januário

Um dos dirigentes mais polêmicos da história do futebol brasileiro, Eurico Miranda voltará a presidir o Vasco. Após uma eleição polêmica, cujo resultado final só foi ser conhecido no meio da madrugada desta quarta-feira, o dirigente de 70 anos viu a sua chapa, denominada “Volta Vasco. Volta Eurico”, vencer com 2.733 votos no pleito que foi iniciado na manhã da última terça-feira, no ginásio de São Januário.

Com essa votação expressiva, Eurico superou com folga o segundo colocado: Júlio Brant, da chapa “Sempre Vasco”, que recebeu 1.570 votos e contou com o apoio do ex-jogador Edmundo, ídolo histórico do clube, que esteve presente em São Januário e abraçou o seu candidato. Já a terceira posição na eleição ficou com Roberto Monteiro, da chapa “Identidade Vascaína”, que teve 1.155 votos.

Eurico estará de volta à presidência após deixá-la em 2008, quando deu lugar ao atual presidente, Roberto Dinamite, este agora vivendo os seus últimos dias no cargo. O mandatário foi eleito para dirigir o Vasco até dezembro de 2017, sendo que anteriormente ele esteve à frente do clube entre 2001 e 2008.

A eleição desta terça-feira também contou com presença recorde de sócios participantes. Um total de 5.592 compareceram ao clube para votar, superando os 5.553 votos contabilizados no pleito de 1985 que reelegeu Antônio Soares Calçada presidente, superando então o mesmo Eurico Miranda. Naquela ocasião, o vencedor recebeu apenas 369 votos a mais que o perdedor (2.961 a 2.592).

A disputa desta terça-feira ainda registrou 60 abstenções e 60 votos que foram impugnados por terem vindo de sócios que estavam em situação irregular para participar da eleição. E, como a mesma é realizada de forma indireta, Eurico só poderá assumir o cargo de forma oficial a partir do próximo dia 1º de dezembro, após os membros da chapa vencedora se reunirem no próximo dia 19 data marcada para a “Volta Vasco. Volta Eurico” tomar posse no Conselho Deliberativo e confirmar a indicação do dirigente ao cargo de presidente.

Antes de Eurico triunfar na eleição, o processo de votação foi marcado por alguns tumultos, sendo que o primeiro deles aconteceu na chegada do candidato Julio Brant, hostilizado por partidários de Eurico. Na sequência, representantes da chapa “Sempre Vasco” reclamaram de não terem o nome na lista de sócios aptos a votar e, após contestações de Eurico e Roberto Monteiro, aconteceu uma discussão.

Já Dinamite votou tranquilamente e evitou ficar conversando com os candidatos. Com o clube atualmente na Série B do Campeonato Brasileiro e amargando dois rebaixamentos durante o seu período de seis anos à frente do time, o ídolo histórico do clube deixará a presidência com o prestígio abalado, também por causa da séria crise financeira atravessada pelo Vasco, outro ponto negativo deste fim da sua gestão.