Exposição virtual sobre artista Geraldo de Barros tem início nesta quarta-feira (11)

A exposição acontece em formato online e gratuito, mediante agendamento pelo Sympla

Mostra virtual sobre o artista Geraldo de Barros começa nesta quarta, 11
Mostra virtual sobre o artista Geraldo de Barros começa nesta quarta, 11 (Foto: Divulgação/ Bob Wolfenson)

Entre os dias 11 de agosto a 7 de novembro, o Itaú Cultural realiza a exposição “Geraldo de Barros – imaginário, construção e história“, em formato virtual e com acesso gratuito para todos os interessados.

Esta é a primeira vez que o projeto realiza uma mostra inteiramente digital, desde o início da pandemia. O objetivo é mostrar carreira e obra do artista, com seus trabalhos produzidos nas décadas de 1940 a 1990.

Sem recortes muito específicos, a mostra desvenda os processos criativos do pintor, passando por métodos e técnicas de seus princípios construtivos, cruzando obras de seu ateliê, com arquivos de sua vida pessoal, entre fotos, cartas, citações e objetos.

Para se ter ideia, a exposição apresentará mais de 400 itens, que passaram pela curadoria de Lorenzo Mammi e Michel Favre.

Para eles, a exposição permitirá que o visitante faça uma leitura imersiva sobre vida e obra do artista, que foi um importante pintor, fotógrafo e artista gráfico brasileiro.

Sobre a mostra Geraldo de Barros – imaginário, construção e história

Mostra virtual sobre o artista Geraldo de Barros começa nesta quarta, 11

“They Are Kissing (1964) – Reprodução de obras Geraldo de Barros (Foto: Divulgação/ Gustavo Scatena)

Apresentando desde as obras mais populares, até aquelas pouco conhecidas do artista, a exemplo de Arizona – arte pop de mais de três metros por um e meio – será possível contemplar várias fases de sua carreira.

Segundo Mammi: “esta é uma exposição em que tentamos juntar a coerência das várias fases de Geraldo e mostrar como tem vida própria“, conta.

Vai das primeiras gravuras inspiradas em Paul Klee, as fotografias, as obras concretas e pop até as Sobras. Fios condutores vão mostrando que ele é mais complexo do que apenas um artista concreto ou um fotógrafo“, conclui o curador.

Favre completa dizendo ainda que, com poucas letras, o artista conseguia contar muitas histórias, sempre com muita beleza e originalidade.

Sobre o artista

Mostra virtual sobre o artista Geraldo de Barros começa nesta quarta, 11

Geraldo no ateliê, em 1947 (Foto: Divulgação/ Antonio Helcio Sampaio de Moura)

Geraldo nasceu em Chavantes, no Interior de São Paulo. Ainda muito jovem, se mudou com a família para a capital, onde morreria em 1998.

Foi com 14 anos que começou a trabalhar, sempre com o objetivo de sustentar seus estudos. Não demorou muito para se apaixonar pela pintura e dar início às suas primeiras obras.

Em 1945, começou a estudar desenho com Clóvis Graciano (1907-1988), Colette Pujol (1913-1999) e   Yoshiya Takaoka (1909-1978), quando teve certeza que aquilo era realmente o que queria fazer para o resto da vida.

Em sua extensa carreira, se tornou pintor, fotógrafo, gravador, artista gráfico, designer de móveis e desenhista. Criou coletivos como o Grupo Rex e o Ruptura.

Sua trajetória é marcada por trabalhos nas mais diversas áreas das formas de expressão visual, o que reivindica seu importante papel social na arte.

Serviço

Itaú Cultural realiza exposição virtual sobre Geraldo de Barros

Quando: 11 de agosto a 7 de novembro

Onde: site Itaú Cultural

Acesso gratuito

Funcionamento: terças-feiras a domingo, das 12h às 18h, mediante agendamento via Sympla.

Leia também: