Fazendo a Diferença traz a vitória de Sheila Delfino sobre o câncer de mama

Após fazer o autoexame, Sheila Delfino Penna descobriu o nódulo maligno na mama, mas encarou a doença como um recomeço

A cantora e funcionária pública Sheila Delfino Penna é protagonista de uma bela história de superação: com autoexame, descobriu que estava com câncer de mama em 2015. Operou para retirada do nódulo, passou por 12 sessões de quimioterapia, 25 sessões de radioterapia, 12 aplicações da vacina contra o câncer e curou-se. Hoje, com 49 anos, dedica tempo a conversar com mulheres sobre os exames de prevenção.

Sheila fez o autoexame deitada, em descanso, e notou que havia algo errado com a mama direita – embora a mamografia feita há menos de um ano não houvesse detectado qualquer indício de câncer. Com medo, ela foi ao médico e fez exames que constataram que o nódulo era maligno.

“É como se a gente recebesse uma sentença de morte. Eu me emociono até hoje. Passa um filme da vida da gente naquele momento. Primeira coisa que eu pensei foi nas minhas filhas, no emprego e na situação financeira. Você já pensa que vai morrer”, conta.

Câncer de mama: tratamento e a cura

No início do tratamento, a cantora conheceu pessoas que passavam pelo mesmo problema e que a acolheram. O acalento para este momento tão complicado também veio das duas filhas, de 22 e 27 anos, e da mãe, de 82, que se aproximaram ainda mais dela no período de turbulência. “A gente aprende com a doença. Se não tivermos saúde, nada importa”.

Em 2016, Sheila se curou. O acompanhamento médico a cada seis meses é para impedir reincidência. Ela diz que vencer o câncer de mama foi o seu maior prêmio. Desde então, celebra cada momento viva e usa seu relato para incentivar mulheres a fazerem exames de prevenção à doença.

“O que eu tenho para falar para as mulheres é: cuidem-se. Minhas mãos me salvaram [quando] meus exames estavam em dia. Nós somos aquelas que fazem os exames anualmente, então vamos fazer”, alerta.

Assista ao documentário completo:

Clique aqui para assistir aos outros documentários do Fazendo a Diferença.